NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

Arquivos de tags: Ricardo Cruz

RESENHA: Anime Dreams 2014 com os shows de Eizo Sakamoto, Ayumi Miyazaki e Takayoshi Tanimoto

Desde que o ser humano começou a organizar seus pensamentos, os sonhos são um tema que sempre despertou curiosidade e admiração das pessoas. Organizando uma edição inesquecível de seu evento mais querido, a Yamato Eventos conquistou a admiração dos fãs com o Anime Dreams 2014!

Anim-Dreams-2014

EVENTO DOS SONHOS

Desde que a Yamato Eventos escolheu a temática dos sonhos para tematizar seu evento de cultura pop japonesa de janeiro, muito da ideologia inicial, como a árvore dos sonhos, ascendeu para um grupo de atividades que misturaram o comum com o desejado.

Se por um lado o Anime Dreams sempre reuniu muitas das atrações de eventos como Anime Friends e o Ressaca Friends, o clima de verão, a sensação de novidade do ano novo e a variedade de atrações sazonais sempre fizeram do evento um verdadeiro sonho realizado.

Como se toda essa filosofia não bastasse, a edição de 2014 fez algo que desde o seu nascimento, no longínquo 2004 parecia improvável: trazer atrações internacionais ao evento!

SUPER FRIENDS SPIRITS FORA DE ÉPOCA

Mesmo que o sonho de ver o Ranger Branco ir por água abaixo no ano anterior, sempre que um novo sonho começava, novas motivações sempre trouxeram novos fãs aos que já foi o terceiro maior evento do Brasil!

As atrações internacionais fervilharam os palcos do Anime Dreams!

As atrações internacionais fervilharam os palcos do Anime Dreams!

E os escolhidos para o novo sonho foi um trio querido pelos fãs e agraciados pelo seu talento e variedade musical.

No sábado, dia 25, Eizo Sakamoto, o rei do Heavy Metal japonês voltou ao Brasil após mais de 6 anos longe do público brasileiro.

Considerado o maior metaleiro do Japão, Eizo é um artista de multiplas facetas, sendo o mundo dos animesong’s um de seus muitos destaques no mundo musical. Ex-membro e um dos idealizadores do JAM Project (maior banda de animesongs do Japão), o cantor praticamente criou um gênero musical com a Animetal, banda em que o cantor interpretava os maiores hits dos animesong’s em ritmo de heavy metal, os quais trouxe com força total ao palco do Anime Dreams junto de Ricardo Cruz (brasileiro membro do JAM Project)!

No domingo, dia 26, foi a dupla Ayume Miyazaki e Takayoshi Tanimoto que agitou o palco principal do evento!

Ayumi Miyazaki cantor e compositor japonês, conhecido no Brasil por seu trabalho em Digimon e muito reconhecido no Japão por suas composições. Dono da voz dos tema de evolução para Digimon Adventure e também para Digimon Frontier, todo o palco digievoluiu ao recordar as marcantes canções do anime.

Ayumi Miyazaki é um dos maiores cantores de trilhas sonoras de anime!

Ayumi Miyazaki é um dos maiores cantores de trilhas sonoras de anime!

Como compositor, compôs temas de Prince of Tenis, Hantaro, Doraemon e muitos outros. Surpreendendo o público ao interpretar os temas de Nana e Dekaranger no palco, o público foi a loucura, saudando um dos cantores mais talentosos do mundo das animesongs!

Ainda no digimundo, Takayoshi Tanimoto começou sua carreira como anime singer com o tema “One Vision” e Digimon Tamers, em 2001. A partir daí, começou a atuar cada vez mais nessa área, cantando temas não só para animes, mas também para games e até propagandas.

Pela primeira vez num evento da Yamato sem estar ao lado de Nobuo Yamada, o cantor pareceu incorporar o espírito do cantor de Pegasus Fantasy ao cantar a abertura de Dragon Ball Kai, Dragon Soul, em um mescla de idiomas, cantando parte em japonês e parte da canção em português!

Seguindo com os temas de Zatch Bell, Gekiranger e, claro, Digimon, a segunda Geni-Dama do palco aconteceu quando o cantor interpretou Yeah! Break! Care! Break! ensinando o público a coreografia do Kame-Hame-Ha!

Tanimoto já entrou nas maiores paradas de sucesso do Japão!

Tanimoto já entrou nas maiores paradas de sucesso do Japão!

E para encerrar o evento com chave de ouro, os dois cantores subiram ao palco fazendo uma justa homenagem ao cantor Kouji Wada, interprete das aberturas das 4 primeiras séries de Digimon, que havia pausado a sua carreira por quase 3 anos devido a um câncer que havia desenvolvido.

Após uma mensagem de esperança, coragem e força de Tanimoto a dupla cantou, junto com Ricardo Cruz (que foi o tradutor das conversas dos cantores com o público) a música Butterfly, tema da primeira série de Digimon, um momento de muita emoção que marcou para sempre o coração dos fãs, encerrando o evento da maneira mais genial possível!

NOVOS SONHOS

Com a vinda de Flow ao Brasil no Ressaca Friends 2013 e o primeiro concerto internacional com artistas de primeira catgoria no Anime Dreams 2014, os fãs do Brasil passam a sonhar cada vez mais com o futuro dos eventos no Brasil: cada vez maiores, mais sólidos e com mais atrações.

O que esperar daqui pra frente? A esperança é grande e os desejos numerosos, confiando na qualidade das atrações despertados pelo Anime Dreams, a resposta certamente será a realização de muitos sonhos!

Todos os artistas reunidos em mais um sonho de evento!

Todos os artistas reunidos em mais um sonho de evento!

Anúncios

RESENHA: Ressaca Friends 2012: com Paul Zaloon, o ator de Beakman e Rica Matsumoto, a cantora de Pokémon

Nada melhor para um fã de cultura pop do que terminar o ano com um evento de anime. Desde 2003, o Ressaca Friends, evento realizado em São Paulo cerca de uma semana antes do Natal em Dezembro, cumpre essa função. Mas em sua décima edição, o evento foi além trazendo algo inédito até então: duas atrações internacionais!

Ressaca Friends 2012 logo

O LOCAL

Para quem vai ao Ressaca Friends desde 2003, já estava acostumado ao local em que o evento era realizado desde há alguns anos, a UnicSul – Universidade Cruzeiro do Sul. Porém, em sua décima edição, a Yamato Eventos decidiu alterar o local de realização, surpreendendo os fãs de longa data.

Um dos rumores mais aceitos foi que a UnicSul não teria uma área aberta suficientemente grande para acoplar um palco que suportasse a estrutura que um show internacional necessita. Entre uma teoria e outra, o Colégio Marista Glória foi escolhido para o evento.

Se os problemas com o local escolhido para Anime Friends 2012 já não deixavam os fãs muito animados, o anuncio do Colégio Marista para o Ressaca não veio com aplausos, afinal, o local já havia sido utilizado para eventos menores que o Ressaca Friends, o que causou desconfiança dos fãs, mas também foi elogiado por ter uma área perfeita para a montagem de um grande palco.

Mas independente do local, mais que as atrações que o Ressaca sempre teve, o destaque e o que os fãs mais esperavam para encerrar o ano era a presença dos dois artistas internacionais que, pegando a todos de surpresa a Yamato anunciou, afinal, mesmo cientes de ser a décima edição do evento, nunca se poderia imaginar que a Yamato inovaria o evento a tal ponto.

O Colégio Marista Glória recebeu um público estimado em cerca de 10 mil pessoas!

O Colégio Marista Glória recebeu um público estimado em cerca de 10 mil pessoas!

MENOS DO QUE SEMPRE TEVE

Desde o início, o Ressaca Friends foi formatado como um evento que tem tudo que o Anime Friends tem, porém, em menor número. Visto que o Anime Friends 2012 (leia a resenha aqui) foi bem menor que todas as suas últimas edições anteriores, não era de se estranhar que, infelizmente, o mesmo acontecesse com o seu irmão mais novo.

Com menos salas temáticas, poucos estandes e uma área pequena para as grandes empresas, o espaço geral do evento, parecia um tanto quanto pequeno. Isso não seria ruim se o evento acontecesse cerca de 5 ou 6 anos atrás, mas visto o crescimento exponencial que o evento teve nos últimos anos, a edição 2012 do Ressaca Friends pareceu ter sido “enxuto”.

Mas nenhuma das faltas foi tão grande quanto a ausência do estande da Comic Book Store no evento. O estande que trazia mangás, estampas ilustradas, bonecos e DVD’s ao montes, pela primeira vez estava de fora do Ressaca Friends.

Talvéz isto não fosse problema se estandes das empresas de mangás tivessem sido montados, mas estas também tem estado fora dos eventos da Yamato há algum tempo.

Os estandes estavam com produtos muito bons, mas estavam em um número reduzido.

Os estandes estavam com produtos muito bons, mas estavam em um número reduzido.

Resta esperar que a ausência da Comix seja só um caso isolado e a loja volte a fazer a alegria dos fãs de mangás e quadrinhos nos próximos eventos.

PAUL ZALLON, A ATRAÇÂO DE SÁBADO!

Nunca o sábado do Ressaca Friends deve ter recebido tantos visitantes no sábado quanto em sua edição 2012. Tudo isto graças a presença de Paul Zaloon, o ator de Beakman, o professor de cabelos em pé e jaleco verde do programa O Mundo de Beakman.

Beakman’s World (O Mundo de Beakman no Brasil) foi um programa de televisão educativo onde se faziam uma abordagem divertida de conceitos científicos. O Professor Beakman era acompanhado pelo seu rato de laborátorio Lester (Mark Ritts) e de assistentes como Rosie (Alana Ubach), Liza (Eliza Schneider) e Phoebe (Senta Moses), que mudaram ao longo das quatro temporadas da série.

A série foi transmitida no Brasil pela TV Cultura entre 1994 e 2002, com uma breve passagem pela Rede Record, no programa Agente G, em 1997. Também foi exibido pelo canal Cl@se de 2000 a 2005 e em 2006 pelo canal a cabo Boomerang. A TV Cultura voltou a exibir o programa dentro do bloco Sessão da Hora, no primeiro semestre de 2011.

Paul Zaloon conquistou o público com a sua simpatia e as experiências que nos lembraram assistir o programa na TV!

Paul Zaloon conquistou o público com a sua simpatia e as experiências que nos lembraram assistir o programa na TV

Já com seus 62 anos, o ator Paul Zaloon subiu ao palco caracterizado de seu personagem mais famoso. Com o mesmo jeito despojado e sempre carismático que eternizaram seu personagem, o ator realizou algumas de suas experiências mais famosas utilizando os conceitos da pressão do ar, gravidade, inércia e reações químicas.

Impossível não lembrar das épocas de infância, da música de abertura, das piadas de Lester, das tiradas de Laiza e das caras e bocas que Beakman fazia ao longo de cada episódio assistido e reassistido.

Passando um vídeo que contou a sua carreira de uma maneira muito divertida, com direito a uma referência a Goranger e a diversas curiosidade do programa nos Estados Unidos, o ator encerrou a sua participação no evento com uma frase que reflete tudo o que a palavra sucesso pode significar: “Eu não me canso de ouvir das pessoas: me tornei cientista por causa a você!“.

RICA MATSUMOTO: A ATRAÇÃO DE DOMINGO

Se Beakman fez a alegria dos visitantes do evento no sábado, foi a vez de Rica Matsumoto levar o palco principal a níveis nunca antes vistos num Ressaca Friends.

Rica Matsumoto é a energia em pessoa!

Rica Matsumoto é a energia em pessoa!

Dona de uma voz potente a ponto de fazer frente até mesmo aos cantores masculinos, Rica Matsumoto é uma cantora de música pop japonesa, o J-Pop, que se consagrou ao se tornar a voz de Satoshi, ou mais conhecido pelo resto do mundo, Ash Ketchun, o treinador Pokémon da cidade de Pallet que sonha em se tornar um Mestre Pokémon.

Também cantando os temas de abertura de Pokémon, Rica solidificou uma carreira no mundo dos animesongs, um dos muitos nichos musicais que os eficientes marketeiros japoneses são capazes de criar. Sendo um dos membros fundadores do JAM Project, Rica se tornou um ícone da música japonesa de desenhos animados em todo o mundo.

Devido aos seu trabalho com Pokémon (ela dubla os episódios nas sextas-feiras para eles serem transmitidos às quartas-feiras) sempre se achou impossível que ela pudesse viajar meio mundo para se apresentar no Brasil. Felizmente isso foi possível para o Ressaca Friends 2012.

Chegando no país próxima da uma hora da madrugada de domingo, a cantora abdicou do único ensaio que poderia fazer para que o staff do evento pudesse assistir a Final do Mundial de Clubes da FIFA.

Cheia de carisma e de uma energia sem igual, a cantoria entrou no palco principal pontualmente às 18 horas, cantando junto com um karaokê Alive a Life, o tema de Kamen Rider Ryuki.

Com a tradução de Ricardo Cruz, integrante brasileiro do JAM Project (relembre o último show da banda no Brasil aqui), música a música, Rica seguiu cantando a sua pesada versão Ai Wo Tomoridase, tema de abertura de Hokuto no Ken, e de Ikite Koso, música que a cantora fez em homenagem as vítimas do recente terremoto que abalou o Japão.

A cantora emocionou a todos com a música Ikite Kosou.

A cantora emocionou a todos com a música Ikite Koso.

Pegando a todos os fãs de JAM Project de surpresa, a voz de Ash cantou sozinha Kaze Ni Nare, primeira música que ela gravou junto com a maior banda de animesongs do Japão, em um incrível dueto com Hironobu Kageyama.

Próximo de 30 minutos de show, Rica começou a cantar as músicas de Pokémon, cantando Best Wishes, o atual tema da série no Japão e, pegando a todos de surpresa, Mezase a Pokémon Master, seu hit de maior sucesso.

Quando todos os fãs foram a loucura, o que parecia estar ainda na metade chegou ao seu precipitado final, com Ricardo Cruz agradecendo a presença da cantora e Rica, que a todo o tempo havia sido muito calorosa com o público, se despediu com um rápido “bye-bye”.

Cerca de uma hora depois começou uma tarde de autógrafos com a cantora, que novamente calorosa e receptiva entregou autógrafos, conversou com os fãs e respondeu perguntas dos fãs frente-a-frente, com o auxílio de Ricardo Cruz. Fazendo a alegria dos felizardos que conseguiram um lugar na restrita fila dos autógrafos.

Os curtos 40 minutos de show e o set-list de apenas seis músicas fez com que todos os fãs se perguntassem o porquê do show ter sido tão curto.

Rica Matsumoto foi o grande destaque da vez e merece voltar ao Brasil muitas e muitas vezes!

Rica Matsumoto foi o grande destaque da vez e merece voltar ao Brasil muitas e muitas vezes!

Entre as teorias mais diversas, entram como as mais prováveis os problemas que as caixas de som estavam apresentando desde o show da banda Ikagen ao meio-dia de evento, fazendo com que a voz de Rica se abafasse e um possível mal-estar que a troca de fuso-horário provocou na cantora, que notóriamente preferiu sair o quanto antes do palco ao Ricardo Cruz ter anunciado o fim do show, postura muito diferente da receptiva Rica na Sala de Autógrafos.

EVENTO 10!

Entre um problema e outro na falta de estandes, no pequeno local escolhido e no encolhimento das atrações básicas, o Ressaca Friends 2012 es tornou um evento único e inesquecível graças a sua grande ousadia.

No fim do ano, o evento conseguiu trazer atrações inesquecíveis, uma que os fãs anseavam por um bis e outra que parecia um sonho sendo realizado.

Se Paul Zaloon resgatou da infância toda a magia de ser um otaku, nerd ou qualquer outra nomenclatura que se desejar, foi a presença de Rica Matsumoto, com sua potente voz e carisma inigualável, que mostrou o quanto ser fã de uma arte tão simples e ao mesmo tempo complexa quanto é a cultura pop japonesa, pode se ampliar a níveis infinitos, mostrando que seja com uma nota mais afinada ou com um choque do trovão, não importa o quão distante seja uma cultura, pois é a vontade de se aproximar é que fazem de todo mundo um só, e cada vez mais redondo.

Mesmo com as diversas mudanças, graças a atrações fantásticas e ao carinho dos fãs, o Ressaca Friends 2012 encerrou o ano de comemorações com chave de ouro!

Mesmo com as diversas mudanças, graças a atrações fantásticas e ao carinho dos fãs, o Ressaca Friends 2012 encerrou o ano de comemorações com chave de ouro!

Créditos das fotos: NParty e AsiaMix

RESENHA: Anime Friends 2012 – JAM Project Latin American Tour Arigato Tomodachi

Lendas, mitos, heróis, sonhos, conquistas, coragem, amizade, histórias, romances, vitórias. Tudo isso está ligado as animesongs, as canções que embalam e tematizam os desenhos animados japoneses e muitas vezes se tornam referência dos mesmos. Trazendo toda essa energia e vibração do Japão, o JAM Project iniciou nesse último dia 15 de julho a Latin American Tour da banda no Brasil, turnê esta que não poderia ter melhor nome senão Arigato Tomodachi.

A décima edição do Anime Friends foi uma das mais marcantes para todos que a frequntaram, tanto pela inadequação do local onde foi reaizado como pela grandiosidade das atrações que integraram o evento.

As atrações internacionais Nobuo Yamada, Takayoshi Tanimoto, Paul Zallon e Kaya junto com todas as bandas, cantores, dubladores e outros grandes nomes que fazem a cultura pop japonesa crescer cada vez mais no Brasil fizeram a cabeça dos visitantes do evento, mas nada foi tão grandioso como o show do JAM Project.

• JAM PROJECT

O JAM Project (Japan Animationsongs Makers Project) é um grupo de cantores formado no Japão em 19 de julho de 2000 por Hironobu Kageyama, Eizo Sakamoto, Ichiru Mizuki, Rica Matsumoto e Masaaki Endoh com o intuito de reunir em uma só banda os maiores cantores de animesongs (temas de desenhos animados e seriados japoneses) em uma só banda em resposta as grandes gravadoras internacionais que começaram a utilizar animes e suas variantes para divulgar  a música de seus cantores em temas que muitas vezes fugiam da temática da animação em questão.

JAM Project em foto para o Symphonic Album Victoria Cross.

A atual formaçãodo JAM Project é:

Hironobu Kageyama: cantor dos temas de abertura de Changeman, Dragon Ball Z, Os Cavaleiros do Zodiaco, Sonic X entre outros. É conhecido como o Príncipe dos Animesong’s e é o líder do JAM Project.

Masaaki Endoh: cantor dos temas de Abaranger, Ecogainder, Street Fighter Victory, entre outros. É conhecido como o Leão dos Animesong’s.

Hiroshi Kitadani: cantor dos temas de abertura de One Piece, Ryukendo, entre outros. Foi o vocalista da banda de J-Rock Lapis Lazuli

Masami Okui: cantora dos temas de abertura de Slayers, Utena, Yu-Gi-Oh, entre outros. É colunista da revista Newtype, uma das mais populare publicações de animação no Japão.

Yoshiki Fukuyama: Cantor dos temas de Macross 7, entre outros. Faz os arranjos em Heavy Metal do JAM Project e já foi o vocalista da banda Fire Bomber. Para se recuperar de um grave problema de saúde, o cantor não pode participar da Latin American Tour.

Ricardo Cruz: Cantor dos temas de abertura brasileiro de Hunter X Hunter e Os Cavaleiros do Zodíaco Hades Inferno. Já foi o vocalista da banda Wasabi, redator da editora Conrad, tradutor de mangás e atualmente é o editor da revista musical Sax.

Ricardo Cruz entrou para a banda em 2004 após um longo concurso mundial.

Como atração principal de todo o evento e grande destaque do segundo fim de semana, os preparativos para o show que a banda realizou no dia 15 de julho para encerrar o Anime Friends 2012 ja começaram cedo, com vídeos da banda falando com o público brasileiro e amostras das músicas durante todos os dias do evento, tanto o público cativo da banda como o público casual esperava muito da apresentação.

Em meio ao show da Banda Wasabi, logo de tarde a euforia dos fãs já começava. As 16h30 começava o Meet & Greet da banda para os mais afortunados que garantiram seu ingresso VIP. Recebidos com grande euforia pelos fãs da fila das fotos e pelos fãs que se acotovelavam nas grades próximas as áreas reservadas para os artistas, Hironobu Kageyama, Hiroshi Kitadani, Masami Okui, Masaaki Endoh e Ricardo Cruz chegaram cheios de energia.

Os fãs brasileiros que participaram ganharam uma pasta autografada dos cantores enquanto tiravam fotos, entregavam presentes e arriscavam algumas palavras em japonês para saudar tamanha felicidade em estar perto dos seus ídolos. Ao mesmo tempo, todos os cinco acenavam, mandavam beijos e agradeciam aos carinhos dos fãs que gritavam em uníssono o nome de cada um dos membros da banda do início até o fim do Meet & Greet.

JAM Freaks: o fã clube oficial brasileiro marcou presença no Meet & Greet.

Logo as 18h muitos fãs já se aglomeraram próximos do palco principal para aguardar o início do show que aconteceria uma hora. Com o logo da Latin American Tour o tempo todo na tela, os músicos da banda começaram a tirar o som dos instrumentos para que pontualmente as 19h, começasse o tão aguardado show.

Com um pouco mais de duas horas de duração, o set-list contou com as seguintes músicas:

1 – Noah
2 – Crest Of Z’s
3 – Vanguard
MC
4 – Break Out
5 – Nageki No Rozario
6 – Garo ~ Savior In The Dark
MC
7 – Waga Na Wa Garo
8 – Shougoshin ~ The Guardian
MC
9 – Rinbu Revolution (Masami Okui)
10 – We Are (Hiroshi Kitadani)
11 – Bakkuryu Sentai Abaranger (Masaaki Endoh)
12 – Cha La Head Cha La (Hironobu Kageyama)
MC
13 – Ki-Zu-Na
14 – Hagane No Resistence
15 – Transformers Evo
16 – Victory
MC
17 – Gong
18 – Rocks
19 – Rescue Fire

ENCORE
20 – Hero
21 – Skill

Titãs no Anime Friends: o palco ficou pequeno para tamanho espetáculo!

Se o aguardo do show já emanava uma vibração dos fãs de fazer inveja a qualquer banda de renome internacional enquanto era exibido um vídeo de abertura do show como a banda sempre faz em seus shows de DVD, a energia que aconteceu ao se iniciar o show explodiu em todos os cantos da Faculdade Cantareira.

Iniciado com três músicas que a banda está trabalhando no Japão e nas suas atuais turnês, todo o público do Anime Friends pôde sentir toda a essência da banda, com o toque forte de Noah, o som lúdico de Crest Of Zs e a mensagem de Vanguard.

J-Rock, progressivo, Rock’n Roll, Heavy Metal para o JAM Project qualquer tipo de classificação não importa, tudo é animesong, e independente de ser no Brasil ou no Japão, a mensagem pode ser entendida por quem for e quando for, desde que as pessoas não deixem de acreditar em seus sonhos.

Tal premissa se seguiu nas canções posteriores, mais conhecidas do público e mais queridas pelos fãs. Se Break Out trouxe todo o espírito da banda para o palco, foi a surpresa de Nageki no Rozario que causou furor, fazendo com que os temas de Garo ganhassem a dianteira quando começaram a ser tocadas.

Durante os MC’s, muitas vezes Kageyama falava sem a ajuda de um tradutor, mostrando que a linguagem dos sonhos trazidos pelos animesongs independem de uma língua ou de uma nacionalidade, é uma energia gigantesca que impele fronteiras e atravessa o mundo para ser ouvida.

As conversas com o público aproximavam artista e fã.

Quando Ricardo Cruz explicou os problemas de saúde que Yoshiki Fukuyama estava passando, obrigando-o a não estar presente na turnê pela América Latina, os fãs brasileiros começaram a gritar seu nome, fazendo com que o próprio Kageyama reconhecesse que tamanha energia dos fãs certamente está dando muita força para o Fire Bomber.

Durante a apresentação solo dos cantores, os fãs brasileiros foram a loucura mais uma vez. Com músicas que já entraram para a cultura otaku de maneira tão performática que é impossível de desvincular, os temas de Utena, Abaranger, One Piece e Dragon Ball Z foram cantados trazendo toda a habilidade e o talento de cada um dos integrantes da banda em suas carreiras solo.

Após a romântica KI-ZU-NA, o JAM Project iniciou uma série de músicas “poderosas” que caracterizam o som da banda fazendo suas canções ecoar por todo o mundo. de Hagane no Resistance até a Rescue Fire, o palco ficou pequeno para tamanha grandiosidade de cada performance. Não eram cantores, mas verdadeiros titãs da música mundial fazendo o que eles sabem de melhor: comover e cativar por meio da melodia de suas vozes.

O Encore encerrou o show de maneira épica! Mesmo sem utilizar a versão que a banda gravou em português, Hero levou a mensagem da criação da banda para os fãs brasileiros. Após isso a música mais emblemática da banda, Skill, elevou o show até o infinito, levando os fãs brasileiros a irem cada vez mais alto nos seus sonhos, voando junto de todos aqueles a quem lhe são importantes e sempre agradecendo ao Senhor Cristo.

Obrigado amigos!

Descrever a Latin American Tour ainda é pouco. É impossível descrever toda a aura que preencheu a pequena Faculdade Cantareira durante a realização do show. Do mesmo modo que o JAM Project e o Anime Friends mostram que não há fronteiras para a cultura pop japonesa no Brasil e no mundo, fãs e artistas se reuniram em ascensão agradecendo uns aos outros pela disseminação da mensagem de coragem, amizade e superação dos animesongs em palavras ditas em japonês, mas ouvidas em todas as línguas: Arigatô Tomodachi.

Fotos por JAM Freaks.

JAM Project grava a música Hero em português!

Desde meados de 2009, Ricardo Cruz havia anunciado em seu blog que o JAM Project havia gravado uma versão em português da música Hero, que já havia recebido uma versão em inglês. A gravação foi realizada enquanto Cruz estava realizando junto com a banda a turnê Hurricane Tour 2009 pelo Japão e alguns países da Ásia.

Muito se especulou se a música seria ou não lançadas, já que desde o anúncio, diversos singles e até mesmo dois ábuns completos foram lançados e nada da música na língua brazuca aparecer nos CDs.

Finalmente em 2010, foi anunciado o box JAM Project 10th Anniversary Complete BOX, uma coletânea com 12 discos incluindo todos os albuns que a banda já havia lançado e mais alguns exclusivos. Entre eles o disco 8 trazia diversas músicas da banda em línguas diferentes, incluindo a tão aguardada Hero em português.

Confira agora o video da música com karaokê para poder aprender a letra e sair cantarolando por aí:

A atual formaçãodo JAM Project é:

Hironobu Kageyama: cantor dos temas de abertura de Changeman, Dragon Ball Z, Os Cavaleiros do Zodiaco, Sonic X entre outros. É conhecido como o Príncipe dos Animesong’s e é o líder do JAM Project.

Masaaki Endoh: cantor dos temas de Abaranger, Ecogainder, Street Fighter Victory, entre outros. É conhecido como o Leão dos Animesong’s.

Hiroshi Kitadani: cantor dos temas de abertura de One Piece, Ryukendo, entre outros. Foi o vocalista da banda de J-Rock Lapis Lazuli

Masami Okui: cantora dos temas de abertura de Slayers, Utena, Yu-Gi-Oh, entre outros. É colunista da revista Newtype, uma das mais populare publicações de animação no Japão.

Yoshiki Fukuyama: Cantor dos temas de Macross 7, entre outros. Faz os arranjos em Heavy Metal do JAM Project e já foi o vocalista da banda Fire Bomber.

Ricardo Cruz: Cantor dos temas de abertura brasileiro de Hunter X Hunter e Os Cavaleiros do Zodíaco Hades Inferno. Já foi o vocalista da banda Wasabi, redator da editora Conrad, tradutor de mangás e atualmente é o editor da revista musical Sax.

_ _ _ _ _ _

Comentário Davi Jr.: é incrível como o JAM Project mostra uma capacidade incrível de se superar a cada nova gravação. Hero é um exemplo de garra, dedicação e sonhos tão batalhados pela banda desde a sua formação.Imagine a dificuldade de japoneses cantando uma música em português, uma das línguas mais dificeis de se falar no mundo! Mesmo apesar dessa dificuldade a sonoridade da música ficou excelente!

A letra composta por Ricardo Cruz é fantástica! Dificil de ser expressada com palavras. Apenas os fãs de super heróis podem entender o sentimento infantil resgatado pela música. São sentimentos que superam o limiar da razão e atingem sonhos adormecidos a tempos.

Essa música mais uma vez como o JAM Project vem cruzando fronteiras e se tornando uma banda cada vez mais internacional. Uma banda que tem nichos de públicos em diversos localidades do globo e que os trata com os mesmos privilégios dos fãs de seu país natal.

Após uma década de banda e diversas formações, a banda se mostra cada vez mais sucesso e produzindo músicas de qualidade inigualável. Parabéns JAM Project. Parabéns Ricardo Cruz.

REVIEW: Super Friends Spirits 2010 – dia 11

Todo mundo já está com as mochilas cheias de miniaturas, DVD’s e mangás. Todos os fãs já assistiram as palestras, participaram dos workshops e pegaram autógrafos com os grandes nomes do universo otaku. Todos os campeões dos diversos campeonatos de cards e games já comemoraram a valer junto de seus prêmios. Os visitantes já comeram yakissoba, tempurá e sushi, tudo isso regado com sua bebida de soja preferida: o Mupy.

É chegada a hora de todos no Anime Friends se dirigirem ao palco principal do evento para contemplar os artistas japoneses que fizeram parte de sua infância e não deixaram de emocionar a todos os adultos. É chegada a hora do Super Friends Spirits.

Se hoje o Anime Friends é o sucesso que é, em grande parte isso se deve ao fato de ter inovado o conceito de convenção de desenhos animados japoneses quando em 2003 realizou dentro do primeiro Anime Friends a primeira edição do Super Friends Spirits, um grande show de encerramento com os intérpretes originais dos animesong’s preferidos dos frequentadores do evento.

Com o sucesso crescente do Super Friends Spirits a cada ano, a Yamato Corp, empresa que realiza o Anime Friends, começou a trazer atrações internacionais nos dois fins de semana do evento, antes reservado apenas aos últimos dias.

Em sua oitava edição, o Anime Friends 2010 realizou duas edições do Super Friends Spirits, cada fim de semana com uma seleção diferente de artistas.

No dia 11 de julho, o palco do Anime Friends se tornou o centro de um grande tokusatsu show, trazendo ao evento três dos maiores intépretes das músicas que embalam os grandes seriados japoneses que foram e são sucesso no Brasil. São eles:

• AKIRA KUSHIDA
O cantor japonês é o intérprete de várias músicas de seriados japoneses conhecidos no Brasil, como Jaspion, Jiraya, Sharivan, Jiban entre outros. Esteve no Brasil pela primeira vez em julho de 2003 na primeira edição do evento Anime Friends junto com o também cantor Hironobu Kageyama e o ator Hiroshi Watari. Foi, junto com Kageyama, um dos cantores de animesong que mais se apresentou no Brasil, incluindo um show no Anime Friends 2009 que fez parte de sua turnê mundial.

Kushida agitou o palco do Anime Friends em todas as vezes em que esteve presente.

• TAKAYUKI MIYAUCHI
Japonês, nascido na cidade de Ibaraki no dia 4 de fevereiro de 1955. Dono de uma voz bonita e possante, é chamado carinhosamente pelos fãs de Myanii. Fez músicas para várias séries em tokusatsu e anime, dentre elas Winspector, Solbrain e Kamen Rider Black RX. Em julho de 2005 esteve no Brasil no evento carioca Anime Family e uma semana depois de apresentou no evento paulista Anime Friends. Também compareceu em julho de 2007 no SANA em Fortaleza-CE junto com o também cantor Akira Kushida. E agora volta ao palco do Anime Friends para mostrar toda a força de sua voz.

O cantor ficou famoso aqui por interpretar músicas dos tokusatsus dos anos 90.

• SHINICHI ISHIHARA
Shinichi Ishihara é cantor e dublador.Nasceu em 26 de maio de 1960 na província de Yamanashi e ficou famoso por cantar as músicas tema de Kamen Rider Agito e Sentai Kyuukyuu GoGo-V entre outras temas de abertua de diversos tokusatsus, onde seu principal sucesso são as canções compostas para o tokusatsu B-Fighter.

O artista também é conhecido por suas excelentes versões cover de animesong's.

ENFIM O SHOW

O show teve um tempo aproximado de 2 horas e seguiu com o seguinte set-list:

01 – Kyu Kyu Sentai GoGo V (Abertura de GoGo V)
02 – Juukou B-Fighter (Abertura de B-Fighter)
03 – Tokkei Winspector (Abertura de Winspector)
04 – Kyou No Ore Kara Ashita No Kimi E (Encerramento de Winspector)
05 – Kidou Keiji Jiban (Abertura de Jiban)
06 – Ginga no Tarzan (Inserção em Jaspion)

MC

07 – Chikyuu Koukou (Encerramento de B-Fighter)
08 – Ore Ryuu!! Geki Violet (Inserção em Gekiranger)
09 – Tokkyu Shirei Solbrain (Abertura de Solbrain)
10 – Tokusou Exceedraft (Abertura de Exceedraft)
11 – Unare! Jikou Shinkuu Ken (Inserção em Jiraiya)
12 – Jiraiya (Abertura de Jiraiya)

MC

13 – Kamen Rider Agito (Abertura de Kamen Rider Agito)
14 – Kamen Rider Black RX (Abertura de Kamen Rider Black RX)
15 – Chou Wakusei Sentou Bokan Daileon (Tema de Daileon)

ENCORE
16 – Uchuu Keiji Gyaban (Abertura de Gyaban)
17 – Ore ga Seigi da! Juspion (Abertura de Jaspion)

É de comum acordo entre os fãs que o melhor Super Friends da história do Anime Friends foi a edição realizada em 2007, quando o evento completou 5 anos. Na ocasião, se apresetaram no show Hironobu Kageyama, Nobuo Yamada, Yoko Ishida, Masaaki Endoh, Kouji Wada e Mojo.

Nesta edição, a Yamato “criou” uma receita de show que agrada tanto gregos como troianos: haviam dois cantores superstars (Kageyama e Yamada), um cantor de temas predominantemente antigos (Mojo), dois cantores de temas predominantemente recentes (Kouji Wada e Masaaki Endoh) e uma voz feminina (Ishida) para interpretar os temas que exigem uma voz feminina.

Nobuo Yamada no Super Friends Spirits de 2007. Foto do site KENSHIN!

Mesmo sem serem cohecidos do grande público, Mojo e Ishida fizeram parte essencial do que é o Super Friends Spirits: uma oportunidade de conhecer vários cantores japoneses ao mesmo tempo em que todos curtem grandes hits desse universo, como Pegasus Fantasy e Chala-Head-Chala.

Agora em 2010, o sucesso do Super Friends Spirits o dia 11 se deve a “receita” do show ter sido parecido com o de 2007, se levado em conta, é claro, suas devidas proporções.

Kushida foi o cantor superstar da vez e aquele que compõe as músicas antigas (considerando a “Geração Manchete” como a mais antiga do Brasil), Miyauchi foi o intéprete das músicas hits de uma geração (a “Geração Cavaleiros do Zodíaco”) e Ishihara foi o cara que foi apresentado ao público (mesmo ele já tendo vindo ano passado, sua apresentação não foi tão brilhante como a desse ano).

A receita pode ser boa, mas o bolo não fica bom se deixa-lo muito tempo no forno, felizmente, esse ano a Yamato não deixou o show “queimar”.

Um pouco depois da apresentação da banda Tatsu (que também foi a banda do show principal), Ishihara já entrou no palco esbanjando simpatia com GoGo V, seguindo com B-Fighter, o cantor logo fez a alegria dos fãs de tokusatsu, cantando duas de suas principais músicas.

Ishihara fez a sua melhor apresentação no Brasil no dia 11.

Quando Miyauchi entrou cantando Winspector, os fãs já saltaram de felicidade, já que ele era um dos cantores mais aguardados da noite, visto que foi em 2008 a última vez que subiu no palco do Anime Friends.

Mas não houve melhor entrada que a de Akira Kushida, que provou mais uma vez o porquê de ser um dos catores mais adorados em terras tupiniquins. Envolto da bandeira do Brasil, Kushi-kun (como gosta de ser chamado) abriu sua apresentação no Brasil com Jiban, um dos temas mais cultuados no universo tokusatsu.

Um dos pontos mais emocionantes do show, foi o bate-papo com a platéia junto do mestre de cerimônias (MC) Ricardo Cruz, que ia traduzindo a conversa entre artistas e fãs.

Ricardo Cruz mediando a conversa entre os artistas e os fãs.

Durante a conversa, Miyauchi disse que foi graças a força que recebeu dos fãs brasileiros em sua apresentação no país em 2005 que ele tomou coragem para vencer uma grave doença a qual fazia anos que enfrentava a anos. Hoje, curado, Miyauchi disse que considera como uma de suas missões de vida cantar para o público brasileiro que tanto o ajudou em um momento muito dificil de sua vida.

Entre o fulgor dos fãs, músicas adoradas pelo público e algumas novidades, o trio seguiu com o set-list arrancando elogios a cada performance.

Um dos momentos mais bizarros e divertidos do show, aconteceu quando Kushida resolveu fazer a dança -do-siri em pleno palco, e ainda fez questão de falar no segundo MC que aprendeu isso no programa Pânico na TV.

O encerramento não poderia ter sido melhor, com Kushida, Ishihara e Miyauchi cantando juntos o tema de abertura de Jaspion, o tokusatsu mais famoso da história do Brasil.

Mesmo com o fim do show, a impressão que dava é que os artistas queriam mais tempo no palco para aproveitar a alegria e ocontentamento dos fãs com o show.

Miyauchi emocionou o publico com Winspector.

Apesar de muito bem escolhido, o set-list poderia ter sido maior. Os cantores perderam uma grande chance de apresentar mais novas músicas para os fãs, como os temas de inserção de Wispector e Solbrain, e engrossar o tempo de duração do show.

O show foi marcante, histórico, sensacional. Mas deixou um grande nicho de público a ver navios. Apesar do evento se chamar ANIME Friends, a Yamato apenas selecionou artistas de tokusatsus. E uma das poucas, e boas, músicas de anime que poderiam ter sido interpretadas, Red Baron de Shinichi Ishihara, foi deixada de lado.

Algo que também teria feito a diferença e não foi realizado, foi uma tarde de autógrafos com os cantores. Do mesmo jeito que os fãs querem estar mais próximos de seus ídolos, acreditos que os três artistas teriam gostado muito de conceder um “tempinho” a mais para quem os tanto admira.

A Yamato está de parabéns por ter montado o melhor show de animesong’s que o Brasil já teve desde 2007, mas ainda há muito que melhorar para que os visitantes do Anime Friends possam sair so evento com a mesma sensação que saíram aqueles que assistiram o show de comemoração aos cinco anos do evento, aquele que faz cada fã suspirar palavras como “o melhor da minha vida”.

*Todas as fotos assinadas pelo site foram tiradas por Davi Jr. e Eva-Chan.

VIDEOS

Confira a seguir vários vídeos do Youtube que trazem videos capturados por camera caseiras por fãs. O áudio e o video não estão lá grande coisa, mas dá para sentir um pouco do gostinho do show.

• Entrada de Akira Kushida com a Bandeira do Brasil – Kidou Keiji Jiban

Akira Kushida – Jiraya

Akira Kushida – Chou Wakusei Sentou Bokan Daileon

Takayuchi Miyauchi – Tokkyu Shirei Solbrain

Takayuchi Miyauchi – Tema de Abertura de Kamen Rider Black RX

MC – Ricardo Cruz, Kushida, Miyauchi e Ishihara

Encerramento – Ore ga Seiji Da Juspion

REVIEW: Anime Friends 2010 – dia 11

Local: Rua Chico Pontes, 1500, Vila Guilherme, São Paulo – SP
Quando: Dias 09, 10, 11, 15, 16, 17 e 18 de julho.
Preços: Entrada entre R$15,00 e R$25,00 por dia.


Há muito tempo São Paulo não recebe um evento de tamanha grandiosidade e organização voltada para os fãs de cultura pop japonesa.

Parece que com a realização do CoFesta 2010, onde se houve uma parceria com grandes empresas e empresários vindos diretamente do Japão, a Yamato Corp aprendeu a realizar eventos que primam pela qualidade funcional e estrutural, agradando tanto seu público cativo quanto aqueles que foram pela primeira vez ao evento.

O primeiro fim-de-semana do Anime Friends 2010 começou o dia 9 de julho, pleno feriado na capital paulista, seguindo até o dia 11, onde aconteceria o Super Friends Spirits, principal atração do evento desde a sua primeira realização.

Esta oitava edição do evento trouxe estampado junto de seu logo oficial a inscrição Special Edition, devido a reunir mais três mini-eventos, o COMIC FAIR, o SP GAME SHOW e o ASIAN FEST.

A união destes eventos possibilitou uma maior organização e uma melhor visualização de todo o espaço utilizado pelo evento. Além disso, a identificação visual utilizada, unida a mapas e folders informativos permitiam que o visitante se localizasse e se deslocasse mais facilmente em cada um dos pavilhões do Mart Center.

Este ano a diversão foi garantida.

COMIC FAIR

O pavilhão destinado ao Comic Fair possibilitou algo que a anos era cobrado da Yamato: pela primeira vez o Fanzine Expo, espaço do evento destinado à veda e divulgação do trabalho de quadrinistas brasileiros, foi valorizado, tendo lugar privilegiado junto aos estandes de grande empresas como a da loja Comics, da Playarte Pictures e da Level Up.

Nesta área, os fãs puderam encontrar diversos HQ’s com preço promocional (incluindo lançamentos e raridades como o volume encadernado de Akira publicado pela editora Globo os anos 90. No decorrer do dia, diversas atrações aida fizeram a alegria dos fãs, entre eles cursos de desenho e palestras com profissionais da área.

SP GAME SHOW

O SP GAME SHOW foi um show a parte a parte. Estandes de grandes empresas e lojas de games realizaram workshops, mostra de games e consoles, venda de lançamentos, entrevistas com programadores de jogos eletrônicos e ainda possibilitou que o fã se sentisse numa verdadeira feira internacional, tamanha a grandiosidade e o jogo de luzes e aparelhos do gigatesco estande da SAGA.

Ainda dentro desta parte do evento, foi realizado o tradicional campeonato Press Start, que distribuiu diversos prêmios aos game-maníacos.

O área do SP GAME SHOW estava caprichada.

ASIAN FEST

Se o COMIC FAIR e o SP GAME SHOW foi uma grande oportunidade da Yamato organizar as atrações do Anime Friends, o ASIAN FEST foi o grande responsável por trazer novidade ao evento.

Com atrações que variavam desde apresentações de danças típicas a estandes que trouxeram um pouco da cultura local como vestimentas, objetos, fotos e artigos históricos, o ASIAN FEST não só possibilitou que o fã de anime e mangá conhecesse um pouco dos países orientais, como China, Índia, Tailândia, Coréia e, é claro, Japão, como também atraiu descendentes desses países para o Anime Friends.

E O QUE SOBROU PARA O ANIME FRIENDS?

A area propriamente chamada de Anime Friends reuniu três pavilhões do Mart Center.

O primeiro destinado aos estandes de produtos relacionados ao universo otaku, colocou a disposição dos fãs camisetas, chaveiros, miniaturas, bótons, pelúcias, colares, cards e tudo o que se possa imaginar para que o fã do heróis japoneses gastasse suas rupias.

O segundo foi utilizado para realizar o Animekê, também tradicional atração do evento, onde se é destinado aos fãs que querem soltar a voz cantando as músicas que embalam o animes, tokusatsus e todo o universo da J-Music.

Muitos cantores de bandas brasileiras especializadas em música japonesa começaram sua carreira no Animekê, inclusive o cantor Ricardo Cruz, que hoje integra a banda JAM Project, composta pelos maiores cantores de animesong’s que o Japão já teve.

Por fim, o terceiro pavilhão oi reservado para as salas temáticas, área em que grupos de fãs montam suas atrações com prévia autorização da orgaização do evento. Alguns destaques foram a exibição dos novos filmes de Ultraman e as competições realizadas pela LOP – Liga Oficial Pokémon e pelo grupo DS Party.

Os cosplayes capricharam no dia 11.

VALEU A PENA?

Talvéz pelo espaço deste ano estar muito maior se comparado ao ao anterior, talvéz pela final da Copa do Mundo ter feito muita gente ficar em casa, o primeiro domingo do Anime Friends estava deveras sossegado.

Além da sinalização e a orgaização de primeira, a área de alimentação e os banheiros estavam muito bem cuidados e higienizados. O único ponto negativo foi a falta de bebedores, o que obrigou os visitantes a comprar água, que insubstituivel, mesmo o evento tendo a venda refrigerantes e muito MUPY, bebida de soja preferida dos otakus.

Quem escolheu ir ao evento neste dia não se arrependeu, podendo aproveitar ao máximo todas as atrações do evento sem enfrentar a super-lotação característica do último dia, tirar muitas fotos dos diversos cosplayers, que neste ao capricharam, e ainda curtir um magífico show durante a realização do SUPER FRIENDS SPIRITS, que será abordado com mais detalhes na próxima postagem daqui do blog.

Ouça agora mesmo a música SEM BARREIRAS cantada por Ricardo Cruz e Kouji Wada

Em 2009, quando o JAM Project realiza a Huricane Tour pelo Japão, Ricardo Cruz, integrante brasileiro da banda, foi convidado por Kouji Wada, cantor intérprete das quatro primeiras aberturas de Digimon, para cantar uma música com ele em seu novo CD.

A idéia foi gravar uma música em dueto, Ricardo Cruz cantando em português e Kouji Wada em japonês. A música recebeu o título de “SEM BARREIRAS – Kegarenai Jidai he” e foi incluído no CD Kazakami no Oka Kara (ou Da colina do Barlavento, em português) lançado em janeiro desse ano no mercado japonês.

Confira agora o resultado desse magnífico trabalho:

Abaixo a letra da música para quem quiser cantar junto:

Música: Sem Barreiras~Kegarenai Jidai He

Ouço passos caminhando sem direção
Pensamentos jogados na distante imensidão
Então vejo sua sombra passar por mim
Entrelaçando destinos, viagens sem fim
Não importa como vou chegar lá,
Eu só sei que eu vou
A minha estrada é uma só
Caberá aos meus sonhos poder me guiar
Tenho tudo aqui, nada ficou pra trás.
E apesar de querer ter os meus pés no chão
Barreiras vão cair, novos vôos podemos alçar
Vem pra cá, vem viver, não vai mais se esconder
Vida nova nos chama, ela é muito real
Quero escalar o mundo com você, renascer

Tsukisanoku kegareta jidai wo
Fukitobasou chikara hoshi n darou
U ai tsuki yume toke nasarete
Sono tabi ni kokoro nagareteru
Chiiu ni kageta Omo kake wo He
Ima ni kasaneteru isho ni tabi wo kakenukete
Kimi to Kimi to meguri atta
Sora he Sora he maiagareru
Kono kyo koete ai wo furasou
Kimi to Kimi to futari naraba
Yume wa yume wa kanaerareru
Sekai ni hibi kase wo
Ai no Uta
Tsumasui te rinaitai to mattari
Tachiagari sore demo naru ma demo
Futari naraba koete yukeru

Tenho tudo aqui nada ficou pra trás
E apesar de querer ter os meus pés no chão
Barreiras vão cair, novos vôos podemos alçar
Vem pra cá, vem viver, não vai mais se esconder
Vida nova nos chama, ela é muito real
Quero escalar o mundo com você, renascer

Kimi to Kimi to meguri atta
Sora he Sora he maiagarareru
Kono kyo koete ai o furasou
Kimi to Kimi to, futari naraba
Yume wa yume wa kanaerareru
Sekai ni hibi kase wo
Ai no Uta