NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

Arquivos de tags: Anime Friends

RESENHA: Anime Friends 2016

Cheio de energia, atrações incríveis e em um lugar que já tem o coração dos fãs, o Anime Friends 2016 chegou com força total, mostrando que a força da cultura pop japonesa é uma chama que jamais se extinguirá!

af16

SÓ O ANIME FRIENDS É O ANIME FRIENDS!

Desde 2013, quando foi escolhido pela primeira vez como sede do evento, o Campo de Marte ganhou o coração dos fãs: muito maior que a Faculdade Cantareira e muito melhor estruturado que o Mart Center, o local se mostrou a cada ano como a melhor das opções para a Yamatao Evento mesclar atrações tão variadas entre si.

Dividido em 3 áreas e 5 palcos de atrações, em muitos dias ficava dificil escolher onde ficar durante o evento.

A área do Brazil Comic Con teve empresas de grande porte, como a Bandai/Namco, trouxe autores, desenhistas e editoras brasileiras de grande teve como seus grandes destaques o ator do Ranger Vermelho Jason Faunt e o escritor americano Peter Milligan, destaque das editoras Marvel e DC.

Pensando no público mais jovens, o Web Pop Festival trouxe dezenas de youtubers que se apresentando no palco e com links ao vivo, realizando atrações, gincanas e brincadeiras com o público.

ANime-Friends-2016_cosplayers

Cosplayers que são a cara do evento!

Mas foi na área Anime Friends que conteve o melhor que o evento sempre teve por todos estes anos, como a área de estandes, as atrações internacionais e os painéis com dubladores e atores japoneses.

DESTAQUES DOS PALCOS

Se pudesse destacar tudo, ainda seria pouco. Neste ano, o clima do evento estava muito família. Sentia-se uma certa intimidade com as atrações, um carinho do público para com o evento como nunca antes havia-se sentido.

Possivelmente isto foi devido a escolha da Yamato em prestar diversas homenagens às séries que marcaram a história do Anime Friends, principalmente em especiais de dublagem e música, adicionando novidades ao mesmo tempo em que se trabalhou a nostalgia do público.

ANime-Friends-2016_koujiwada

A homenagem a Kouji Wada foi emocionante!

Durante os 6 dias de evento passaram pelo evento, 6 dubladores. No Especial Guerra Civil, Marco Ribeiro e Duda Spinoza fizeram a alegria dos #teamstark e #teamcaptains, numa apresentação histórica. No Especial Tartarugas Ninja, Andreas Avancini, Fred Marcarenhas, Renan Ribeiro e Wirley Contaifer subiram ao palco juntos, unindo, pela primeira vez no palco do Anime Friends, as vozes de Leonardo, Michelangelo, Donatello e Rafael. Por fim, Guilherme Briggs fez seu painél realizando o sonho de muitos fãs, imitando muitos de seus personagens e contando um pouco de sua história.

No Palco Fantasy, no dia 16, os fãs de tokusatsu tiveram a oportunidade de assistir às entrevistas de Takumi Tsutsui e Shouhei Kusaka. O primeiro, ator do heróis Jiraiya, já veio ao Brasil algumas vezes, mas sua presença é sempre uma alegria, visto seu carismo e o trato carinhoso que tem com os fãs. O segundo, ator de Jiban, veio pela primeira vez para o Brasil.

ANime-Friends-2016_ricardo-Cruz

Ricardo Cruz arrasou em todas as suas apresentações!

Com um a entrevista interessante, onde ambos os atores se mostraram ainda muito envolvidos no mundo do tokusatsu, inclusive contando curiosidades da época em que gravaram e como isto influenciou nos trabalhos de divulgação que fazem de suas respectivas séries em todo o mundo, a atração teve como ponto alto a presença de cosplayers no palco com os atores enquanto estes cantaram as músicas temas de suas séries, emocionando o público e trazendo o ar nostálgico dos anos 80 para o evento.

DESTAQUES DA ARENA FRIENDS

Chega às 18 horas, vai anoitecendo e todo o público começa a se dirigir para a Arena Friends, mega-palco montado no evento onde ocorrerá as maiores atrações do evento, encerrando cada um de seus dias com uma atração inesquecível.

No dia 9 de julho, o Super Friends Spirits Especial Dragon Ball Z trouxe pela primeira vez no Brasil os cantores Hiroki Takahashi, intérprete da música Makafushigi Adventure, primeira abertura de Dragon Ball e Yuuya Asaoka, intérprete da música Dan Dan Kokoro Hikareteku, abertura de Dragon Ball GT.

ANime-Friends-2016_takayoshi-tanimo

A energia de Takayoshi Tanimoto contagiou o público!

Junto com Ricardo Cruz, cantor brasileiro membro da banda japonesa JAM Project, e Takayoshi Tanimoto, cantor japonês intéprete das músicas de abertura de Dragon Ball Kai, os quatro cantores fizeram a alegria dos fãs trazendo a energia e a empolgação de Goku e sua turma num ritmo alucinante de um show inédito, onde Ricardo Fábio, cantor brasileiro da abertura de Dragon Ball GT pode cantar a música Coração de Criança junto com Yuuya Asaoka.

No dia 10 de julho, foi a vez de Takayoshi Tanimoto e Ricardo Cruz subirem no palco junto com Ayumi Miyazaki para homenagear o cantor Kouji Wada, que falecera este ano, no Super Friends Spirits Especial Digimon. Com um video emocionante no início do show que tirou lágrimas dos olhos dos fãs dos monstros digitais, os temas de abertura e digi-evolução foram cantados um a um, encerrando com uma versão emocionante de Butterfly cantada pelos três cantores no palco e todo o público na platéia.

ANime-Friends-2016_LArissa-tassi

Foi emocionante ver Larissa Tassi cantando a abertura da Manchete ao vivo!

No dia 17 de julho foi a vez da cantora Mai Hoshimura, pela primeira vez no Brasil, encantar o público no show de encerramento do evento com as canções de Bleach, D’Gray-Man e diversas canções de seu extenso repertório.

Mas o destaque total vai para o gigante show do dia 16 de julho. O Super Friends Spirits Especial Os Cavaleiros do Zodíaco foi realizado em duas partes, metade com os cantores brasileiros Ricardo Cruz, Larissa Tassi, Rodrigo Rossi e Edu Falaschi cantandos os temas em português das músicas que fizeram história na TV desde os anos 90 e metade com Yumi Matsuzawa e Nobuo Yamada cantando os sucesso em japonês da série, que completa 30 anos em 2016.

Se ouvir Rodrigo Rossi e Edu Falaschi juntos no palco já foi emocionante, o que dizer de Larissa Tassi cantando o tema de abertura do anime que a Manchete veiculava a mais de 20 anos ou dela cantando junto com Ricardo Cruz cantando a música Heroi do JAM Project totalmente em português?

Como se não bastasse, Larissa ainda subiu no palco com Yumi para cantarem juntas Chikyuugi e Edu Falaschi cantou Pegasus Fantasy junto com Nobuo Yamada. Depois de 3 horas de show e 7 versões de Pegasus Fantasy, milhares de fãs emocionados sairam do palco com o hino dos animesong’s do Brasil em mente e o coração vibrante pedindo por mais evento.

ANime-Friends-2016_nobuo-yamada2

Nobuo Yamada e Pegasus Fantasy: não há melhor maneira de encerrar um show do Anime Friends!

 

QUEREMOS MAIS

Assim como Os Cavaleiros do Zodíaco, o Anime Friends fez história no Brasil, fazendo com que os eventos de cultura pop no país sejam definidos antes e depois do Anime Friends.

Por mais que novos eventos venham, não há evento melhor que este que ocorre em julho. Com todo um espírito único e atrações que só se vêem nele, o Anime Friends ganha mais gás e energia a cada ano, conquistando os velhos guerreiros de longa data que tem o orgulho de ostentar 14 anos de evento e os visitantes de primeira viagem que não conseguem pensar em mais nada após o evento senão começar a contar os dias para o Anime Friends 2017!

RESENHA: Super Friends Spirits 2012 – Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto

10 anos de Anime Friends! Para todos aqueles que acreditavam que tudo o que é bom dura pouco, o Anime Friends está aí para provar que quando se une persuasão, força de vontade e grandes sonhos, a realidade tão desejada perdura durante anos! E para comemorar em grande estilo, a Yamato Music preparou um Super Friends Spirits tão grandioso quanto o evento merecia, a começar pelo dia 08 de julho!

Dividida em duas apresentações, nos dois domingos do eventos, o Super Friends Spirits 2012 é não só o maior festival de animesongs da América, mas também o cumprimento de uma promessa que a Yamato Eventos fez com o encerramento da edição de 2011: relizar um festival com os maiores nome do animesong na décima edição do Anime Friends!

Com o sucesso do show de encerramento da edição anterior (clique aqui pra saber como foi), que não só resgatou toda a essência das primeira edições do Super Friends Spirits mas também deu a oportunidade do fã conhecer o que o passado e o presente da história do animesong tem de melhor, a edição de aniversário do show não poderia deixar de trazer os dois grandes nomes de 2011 de volta ao palco no Anime Friends:

• NOBUO YAMADA
Pegasus Fantasy. Bastou uma única música para que Nobuo Yamada colocasse para sempre seu nome na história como um dos maiores cantores de animesong de todos os tempos. Vocalista da banda Hard Rock Make-Up, sucesso no Japão nos anos 80, Nobuo ficou conhecido no mundo todo por interpretar os temas de abertura e encerramento d’Os Cavaleiros do Zodíaco.

Hoje, além dos trabalhos com o Make-Up e em carreira solo, o cantor ainda participa de diversos projetos musicais, integrando a recém formada banda Dr. Metal Factory, que faz covers de clássicos da J-Music em formato Heavy Metal e o Project R, grupo musical formado pela Toei Company para compor os temas dos tokusatsu produzidos pela empresa, que já lhe renderam os temas de abertura de Gou Gou Sentai Boukenger e Tensou Sentai Goseiger.


• TAKAYOSHI TANIMOTO
Takayoshi Tanimoto tem história no mundo dos animesongs, sendo o intérprete do tema de evolução de Digimon Tamers e os temas de abertura de Zatch Bell eJuuken Sentai Gekiranger. Mas foi em 2009 que o cantor atingiu o ápice de sua carreira, quando gravou os temas de abertura e encerramento de Dragon Ball Kai, versão remasterizada (e encurtada) de Dragon Ball Z.


O show começou marcado para as 18h30 começou com cerca de 30 minutos de atraso e foi realizado em pouco mais de uma hora e meia. O setlist foi o seguinte:

1 – Pegasus Fantasy (abertura de Os Cavaleiros do Zodíaco)
2 – Dragon Soul (abertura de Dragon Ball Kai)

MC com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto

3 – Can’t Say Good-Bye (inserção de Os Cavaleiros do Zodíaco)
4 – Kimi ni Kono Koe ga Todokimasu you ni (abertura de Zach Bell)

MC com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto

4 – Go Go Sentai Bokenjya Shudaika (abertura de Bokenger)
5 – Tensou Sentai Goseiger (abertura de Goseiger)
6 – Juuken Sentai Gekiranger (abertura de Gekiranger)

MC com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto

7 – Sayonara Warriors (inserção de Os Cavaleiros do Zodíaco)
8 – One Vision (tema de evolução de Digimon Tamers)

MC com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto

9 – Mienai Tsubasa (abertura de Zacth Bell)

MC com Takayoshi Tanimoto

10 – Yeah! Break! Care! Break! (encerramento de Dragon Ball Kai)
11 – Never (tema do filme Os Cavaleiros do Zodíaco – Prólogo do Céu)

MC com Nobuo Yamada

12 – Blue Forever (encerramento de Os Cavaleiros do Zodíaco)

Encore

13 – Pegasus Fantasy (abertura de Os Cavaleiros do Zodíaco)

“A energia dos fãs brasileiros são referência para o mundo”, todo diz Nobuo Yamada

O dia 08 de julho começou agitado. Fãs brasileiros dos artistas internacionais do Japão sabiam que teriam mais uma grande chance de conhecer seu grande ídolo no Anime Friends logo durante a tarde de autógrafos que se passaria algumas horas antes do show.

Logo após a saída de Kaya, entraram Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto no espaço reservado para os artistas. Recebidos com vivas e gritos de seus nomes os artistas já chegaram acenando e sorrindo para os fãs.

Devido a mudança de local do evento, a tarde de autógrafos não foi feita na Sala Tokusatsu, como de costume, mas num local gradeado próximo do palco principal, onde os cantores poderiam se locomover sem grandes assédios.

Sempre simpáticos, os artistas receberam os fãs e, na medida do possível, trocaram algumas palavras, abraços e cumprimentos. Apesar de não ter a privacidade que a Sala Tokusatsu fornecia, o local foi muito proveitosos, principalmente para os fãs que não conseguiram a senha para ganhar os autógrafos, que puderam chegar muito próximos dos cantores.

Com o fim da tarde de autógrafos muitos fãs já se posicionaram próximos do Palco Principal para assistir ao show. Precedidos por vídeos que mostravam as principais atraçõs da segunda semana do evento, como a palestra de Paul Zaloon, o ator do Beakman, e um video com a música Soultaker do JAM Project, a Yamato Music já criou o clima para a chegada dos artistas e quando estes entraram no palco a explosão foi imediata!

Tanimoto fez um grande Kame Hame Ha no palco!

Nobuo Yamada entrou cantando Pegasus Fantasy, levando fãs de Os Cavaleiros do Zodíaco e da maior música animesong de todos os tempos a loucura! Em seguida foi a vez de Takayoshi Tanimoto cantar Dragon Soul, mostrando que em séries novas ou antigas, Dragon Ball sempre viverá no coração dos fãs.

Durante o show, diversas entrevistas foram feitas com os dois cantores, tendo destaque a comparação que Nobuo fez do público brasileiro com o público japonês, muito mais animado e um referencial para os nipônicos que assistem ao vídeos do Super Friends Spirits pelo Youtube.

Música após música, tema após tema, o palco já reduzido que a Yamato Music foi obrigada a fazer com a decisão da troca de local, ficou ainda menor com tamanha presença de palco dos artistas, mesmo em suas músicas menos conhecidas, Tanimoto conseguia fazer o público sair do chão.

Nobuo Yamada, com seu carisma já conhecido e sua voz grave e melódica invadia todo o palco e chegava fundo no coração dos fãs que vibravam a cada “Saint Seiya“! Todos os fãs podiam estar dando mil vivas a cada nota do autor, mas o sorriso em seu rosto era a prova cabal que o sonho realizado dos fãs era tão grande quanto os sonhos realizados do cantor por estar fazendo sua música no Brasil!.

Mesmo sem o acompanhamento de um banda (um grave erro da Yamato Music, já que a Banda Wasabi poderia facilmente acompanhar os cantores como fizeram em 2011) Nobuo repetiu o que fez ao encerrar o show de 2011: ecoar a mensagem de Blue Forever por todo o palco em tom acústico junto com todos os fãs.

Nobuo abre os braços em agradecimento ao carinho do público!

Mas mais uma vez isso não bastou e Nobuo teve de voltar ao palco para cantar Pegasus Fantasy em sua performance mais emblemática do amor que sente pelo nosso país: cantou em japonês e em português para encerrar a primeira edição do Super Friends Spirits 2012.

Com a quantidade de fãs no Palco Principal e o sucesso que Yamada e Tanimoto fazem entre os fãs, a Yamato poderia ter encerrado o dia 08 de julho com o Super Friends Spirits, mas infelizmente resolveu adiantar o evento musical para dar lugar ao show do cantor Kaya para encerrar o dia.

Não atingindo a quantidade de pessoas no palco como foi com o Super Friends Spirits, resta torcer para a Yamato deixar, como sempre havia feito, o Super Friends Spirits como a atração de encerramento de ambos os domingos, afinal, que me desculpem os fãs de Kaya, mas o uníssono que Pegasus Fantasy produziu com os milhares de fãs reunidos no show de Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto vai ecoar para sempre no coração dos fãs como o melhor que o Anime Friends teve, tem e terá a oferecer ao longo de sua história e por todos os anos que se seguirão!

Nobuo Yamada cantando Pegasus Fantasy em português!

RESENHA: Anime Friends 2012 – Dia 08

Um marco, uma experiência, muita diversão, muitos amigos reunidos ou reservado para o mehor dia do ano, desde 2003 o Anime Friends entrou para o calendário dos fãs brasileiros de cultura nipônica. Em sua décima edição em 2012 fãs, entusiastas e curiosos se juntaram na Universidade Cantareira para comemorar tal data!

Com a demora para anunciar as atrações da 10ª edição do Anime Friends, os fãs do evento não poderiam esperar mais coisas senão o que a muito tempo aguardavam para o evento: a troca de local para a sua realização.

Cerca de dois meses antes da sua data de realização, o site oficial foi posto no ar e a notícia de que o Mart Center não mais seria o local de realização de evento soou tão poético quanto devastador: o novo local do evento seria realizado em uma área muito menor que as duas antigas áreas que o evento era realizado.

A Faculdade Cantareira já havia sido o local de outros eventos da Yamato Eventos, como o Anime Party, mas nenhum deles se comparava ao tamanho do Anime Friends, o maior evento e cultura pop japonesa de toda a América!

Desconfiados, descontentes e frustrados, fãs iniciaram diversas campanhas de boicote e de protesto. Logo a Yamato se pronunciou a respeito e pode amenizar os protestos dos fãs quando disse que além da faculdade a antiga área de uma fábrica da Estrela seria usada também.

A Faculdade Cantareira suportou o público no primeiro domingo, mas se mostrou muito menor que o ideal para suportar “todo” o evento.

Pois bem, dia 10, o primeiro domingo do evento chegou e eu pude conferir como foi a realocação do evento na Faculdade Cantareira, que como a própria Yamato disse, só foi escolhida por que locais d grandes dimensões como era o Mart Center (como o Parque Ibirapuera ou o Expo Center Norte) não puderam ser escolhidos por dificuldade na negociação ou agendas lotadas.

Com salas para acoplarem as salas temáticas, uma quadra para os estandes de produtos e área de evento para as grandes empresas que se apresentam no evento, a Faculdade Cantareira se mostrou capaz de suportar o público-alvo do primeiro fim de semana e ainda acalentar os fãs mais friorentos, já que no dia 08 de julho de 2012, São Paulo amanheceu muito fria e chuvosa.

A área de palco foi diminuída, o próprio palco foi bem menor que as dos anos anteriores, mas por ser coberto e livrar os fãs da chuva, foi muito elogiada por todos os fãs no dia do evento.

O estande da Saga e da Copag foram mais uma vez o destaque da área reservada para grandes empresas, com demonstrações de games e pequenos campeonatos de card games de Pokémon.

Muitos produtos fizeram a alegria dos fãs na área de estandes!

A quantidade de estandes de produtos caiu bastante comparada aos anos anteriores, com a Comix junto deles (no Mart Center ela ficava separada, devido as suas proporções gigantescas) e parece muito mais um evento como o Anime Dreams que o maior evento do segmento do nosso continente.

Duas bandas brasileiras (Banda Gattai e Banda Iikagen), tardes de autógrafos com três artistas (Nobuo Yamada, Takayoshi Tanimoto e Kaya), apresentações de KPop e uma seletiva para a mais bela Lolita (onde o próprio Kaya foi jurado!) foram as atrações principais do dia 08, trazendo a grandiosidade do Anime Friends para o espaço reduzido da Faculdade Cantareira.

Com muitas atrações para um público mediano e em um local pequeno, o primeiro fim de semana do Anim Friends 2012 se encerrou com as apresentações dos cantores internacionais vindos diretamente do Japão, trazendo muita energia e entusiasmo para todos os presentes.

Enquanto o Super Friends Spirits com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto (tema do próximo artigo) moveu todos os fãs para o palco para cantar os sucessos de Os Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball Kai, Kaya encerrou o dia com um show com altas performances e pouco público, se mostrando a escolha errada por parte da Yamato como atração de encerramento de um domingo, o dia que mais leva público para o evento.

Confortável e com atrações para ninguém botar defeito, o primeiro domingo do Anime Friends 2012 foi completo, mas sem o espírito que o evento teve durantes suas nove edições anteriores.

Cosplayers fazem a festa e levam os fãs a loucura!

A separação de atrações por tantas paredes, o tamanho reduzido mesmo em grandes estandes e a falta de muitas empresas e atrações das edições realizadas no Mart Center mostrou que o Anime Friends pioneiro e inovador precisa agora amadurecer e adotar uma estrutura digna da alcunha que conseguiu durante sua história, afinal, os grandes nomes que integram as atrações do evento fizeram a alegria dos fãs, mas estes festejaram cantores, produtos e demais atrações, e não as 10 edições de Anime Friends.

JAM Project no Anime Friends 2012!

Que o Anime Friends 2012 terá o JAM Project em sua atração especial de 10 anos você já sabe. Que o show vai acontecer no dia 15 de julho, no palco principal do evento com a banda oficial da banda do Japão, você também já sabe. O que você não sabe, é que a banda gravou um vídeo para os fãs latino americanos para aquecer os motores para os shows que acontecerão na sua turnê por nossas terras.

Confira abaixo Hironobu Kageyama, Masaaki Endoh, Hiroshi Kitadani, Masami Okui e Yoshiki Fukuyama cumprimentando a nós, fãs, e de quebra confira o release do site oficial do show no Brasil:

JAM Project

Certo dia três grandes ídolos japoneses – Eizo Sakamoto, Hironobu Kageyama e Ichiro Mizuki – resolveram criar um grupo de cantores de animesongs para realizarem um concerto fora do Japão. A idéia era criar músicas dedicadas aos animes e botar a essência dos animesingers nas músicas. Para completar o grupo foram escalados Massaki Endoh, que já trabalhava com Kageyama na época, e Rica Matsumoto, famosa por seus trabalhos com o anime Pokémon. E assim, no ano de 2000, nasce o JAM Project (Japan Animationsongs Makers Project).

Em Junho de 2002, outro cantor chama a atenção de Kageyama com as músicas do anime One Piece: Hiroshi Kitadani. Com a aprovação de todos, mais um membro ingressa ao JAM Project e atinge o número de 6 integrantes. Porém, o mais velho do grupo, Ichiro Mizuki, anuncia sua saída, passando o bastão de líder para Kageyama.

Em 2003, é a vez de Eizo Sakamoto investir em sua carreira solo, deixando o grupo com apenas quatro integrantes. Felizmente foi por pouco tempo. No mesmo ano, Masami Okui e Yoshiki Fukuyama chegam ao JAM Project, incrementando ainda mais a dose de talentos da banda.

No ano de 2004, Kageyama, Endoh e Okui, acompanhados pelo ex-membro Eizo Sakamoto, vieram juntos ao Brasil pela primeira vez, para participar do Anime Friends. Neste evento, Kageyama conheceu Ricardo Cruz, que já cantava covers de animesongs. O líder do JAM curtiu a voz do garoto e solicitou uma fita demo.

Em 2005, foi criado um concurso para eleger um novo membro para o JAM Project. O brasileiro Ricardo Cruz, inscrito pelo próprio Kageyama sem o brasileiro saber, venceu o concurso. E assim, Cruz foi para o Japão gravar sua primeira música com o grupo: GONG, música tema de abertura do game Super Robot Wars.

Em 2008, Rica se desliga do grupo, para se dedicar às gravações de Pókemon, já que é a dubladora do personagem principal do anime.

Neste mesmo ano, se dá início a turne mundial do JAM Project, entitulada NO BORDER, que incluiu, entre diversos países, o Brasil. Pela primeira vez, o cantor brasileiro do JAM Project participaria de um show com o grupo completo em seu país natal. O show foi um verdadeiro sucesso, sendo o maior deles fora do Japão, e deixou os fãs brasileiros satisfeitos com uma apresentação impecável e com muitos sucessos.

Hironobu Kageyama

É provavelmente o cantor de anime songs mais conhecido e aclamado no mundo. No Japão, ganhou o título de “príncipe dos anime songs” graças aos seus mais de 30 anos de carreira e quase 1000 músicas gravadas. Kageyama começou a cantar profissionalmente no final dos anos 70, como vocalista da banda Lazy, um enorme sucesso da época. Em 1985, já como artista solo, gravou seu primeiro anime song, que também é sua música mais conhecida no Brasil: a abertura da série Esquadrão Relâmpago Changeman. De lá pra cá, Kageyama acumulou clássicos no repertório: Cha-la-Head-Cha-la e We Gotta Power, de Dragon Ball Z, Soldier Dream, de Cavaleiros do Zodíaco, Defensores da Luz Maskman, etc.

A partir dos anos 2000, criou o grupo JAM Project com o objetivo de dar uma roupagem moderna aos anime songs da nova geração sem perder, no entanto, a essência que caracteriza o gênero. A empreitada deu muito certo. O grupo acumula mais de 200 canções e segue conquistando um público cada vez maior em todo o mundo.

Masaaki Endoh

Endoh saiu cedo do estado de Miyagi para tentar ganhar a vida como cantor em Tóquio. Gravou seu primeiro disco como vocalista do trio Stepple Jack no começo dos anos 90 e, logo em seguida, estreou também como cantor de anime songs com o dueto Forever Friends, do anime Street Fighter II Victory.

Dono de uma voz poderosa, Endoh ganhou notoriedade cantando o tema de abertura do anime Gaiogaiger, em 1995. Mas foi em 2003, com a música de abertura de Abaranger, que conquistou uma enorme legião de fãs, dentro e fora do Japão.

Está no Jam Project desde a sua formação, ao lado de Hironobu Kageyama, com quem tem uma longa história de projetos conjuntos. Também já lançou três álbuns de músicas próprias em que explora seus estilos favoritos e principais influências.

Masami Okui

Começou a carreira em 1989, como backing vocal de artistas de sucesso como Yumin e Yuki Saito. Em meados dos anos 90, assinou com o selo Star Child e se tornou uma artista solo, gravando principalmente temas para animes. Seu maior sucesso dessa época é a música Rondo Revolution, da série Shojo Kakumei Utena. Cantou também músicas para a trilha de outros desenhos conhecidos no Brasil, como Slayers, Cyber Marionette e YU-GI-OH.

Quando criança, Okui era fã da banda Lazy, de Hironobu Kageyama. Já declarou que sua maior fonte de influência musical sempre foi o grupo. Então, dá para imaginar a sua satisfação quando entrou para o Jam Project, em 2003. Anualmente, ela costuma lançar em média um álbum solo, além de ajudar a organizar o show Animelo Summer Live – o maior encontro de cantores de anime song do Japão.

Yoshiki Fukuyama

É um beatlemaníaco apaixonado, até hoje. Sabe tocar – sem exagero – todas as músicas do quarteto, com o mérito de conseguir aproveitar essa influência em suas composições sem perder a originalidade. Em 1994, Fukuyama interpretou a voz cantada do personagem Basara Nekki, do cultuado anime Macross 7. Gravou alguns discos com músicas usadas na série, assinando com o pseudônimo de Fire Bomber. Entrou para o JAM Project em 2003, junto com Masami Okui.

Em 2006, como cantor solo, lançou seu maior sucesso, a música Makka na Chikai, que chegou a 33a. posição no ranking geral da Oricon, a Billboard japonesa.

Hiroshi Kitadani

Começou como vocalista de bandas amadoras de visual kei. Em 1999, o famoso compositor de anime songs Kohei Tanaka pediu a Kitadani que cantasse a demo do primeiro tema de abertura de One Piece. O resultado impressionou os produtores, que o convidaram para gravar a versão final da música. Com o sucesso do anime, Kitadani também ganhou popularidade e, em 2002, foi convidado por Hironobu Kageyama para entrar no Jam Project.

No final de 2011, a Toei Animation encomendou ao mesmo time que fez a primeira abertura de One Piece uma nova canção para a série. Kitadani e Tanaka juntaram forças mais uma vez – doze anos depois – para criar a música We Go!, tema que toca atualmente na série no Japão.

Ricardo Cruz

Aficcionado por séries e desenhos animados japoneses, Ricardo estudou durante um ano no Japão, em 1999. No ano seguinte, começou a trabalhar como jornalista na Conrad Editora, onde participou das revistas Herói 2000, Pokémon Club, Herói Mangá, Play, Nintendo World, etc. Em seguida, trabalhou com tradução de mangás para as editoras JBC e Panini.

Como cantor, se apresenta em eventos no Brasil desde 2001. Em 2005, foi escolhido por Hironobu Kageyama para ser o membro internacional do Jam Project. Estreou no grupo com a música Gong e, desde então, compõe e grava novas canções para a banda, além de participar de sua turnê anual.

REVIEW: Super Friends Spirits 2011 – dia 17

Em 2007, quando o Anime Friends completou 5 anos, a Yamato Eventos conseguiu trazer ao palco do evento um dos artistas que os fãs brasileiros de anime e mangá mais gostariam de ver de perto: Nobuo Yamada, o cantor japonês intérpreteo animesong de maior sucesso de todos os tempos no Brasil: Pegasus Fantasy.

A vinda do cantor ao Brasil, aliado aos outros grandes nomes que estavam presentes no show, fez do Super Friends Spirits 2007 o maior show de animesongs que o Brasil já teve. Todos os anos que o procederam, com vários altos e baixos, nunca conseguiram alcançar o sucesso de 2007.

Mas em 2011 Nobuo Yamada voltou ao Super Friends Spirits para mostrar como e que se faz um show de animesong de verdade!

Na edição 2011 do evento, a Yamato preparou 4 apresentações de Super Friends Spirits, nos dias 09, 10, 16 e 17 de julho, sendo que em cada fim de semana, artistas diferentes foram selecionados. Para o dia 17, o evento recebeu os cantores Takayoshi Tanimoto e o já comentado, Nobuo Yamada:

• NOBUO YAMADA
Pegasus Fantasy. Bastou uma única música para que Nobuo Yamada colocasse para sempre seu nome na história como um dos maiores cantores de animesong de todos os tempos. Vocalista da banda Hard Rock Make-Up, sucesso no Japão nos anos 80, Nobuo ficou conhecido no mundo todo por interpretar os temas de abertura e encerramento d’Os Cavaleiros do Zodíaco.

Hoje, além dos trabalhos com o Make-Up e em carreira solo, o cantor ainda participa de diversos projetos musicais, integrando a recém formada banda Dr. Metal Factory, que faz covers de clássicos da J-Music em formato Heavy Metal e o Project R, grupo musical formado pela Toei Company para compor os temas dos tokusatsu produzidos pela empresa, que já lhe renderam os temas de abertura de Gou Gou Sentai Boukenger e Tensou Sentai Goseiger.


• TAKAYOSHI TANIMOTO
Takayoshi Tanimoto tem história no mundo dos animesongs, sendo o intérprete do tema de evolução de Digimon Tamers e os temas de abertura de Zatch Bell e Juuken Sentai Gekiranger. Mas foi em 2009 que o cantor atingiu o ápice de sua carreira, quando gravou os temas de abertura e encerramento de Dragon Ball Kai, versão remasterizada (e encurtada) de Dragon Ball Z.


O show teve aproximadamente duas horas de duração e contou com o seguinte set-list (ainda incompleto, tentarei atualizar o mais breve possível):

1 – Dragon Soul (abertura de Dragon Ball Kai)
2 – Kimi ni Kono Koe ga Todokimasu you ni (abertura de Zach Bell)
3 – Pegasus Fantasy (abertura de Os Cavaleiros do Zodíaco)

MC com Nobuo Yamada

4 – Go Go Sentai Bokenjya Shudaika (abertura de Bokenger)
5 –
6 – One Vision (tema de evolução de Digimon Tamers)

MC com Takayoshi Tanimoto

7 – Yeah! Break! Care! Break! (encerramento de Dragon Ball Kai)

MC com Nobuo Yamada

8 – Madou Kishi Wolzard (música inserção de Magiranger)
9 – Boukenja Go On Fighting! (música inserção de Bokenger)
10 – Mienai Tsubasa (abertura de Zacth Bell)
11 – Juuken Sentai Gekiranger (abertura de Gekiranger)
12 – Can’t Say Good-Bye (inserção de Os Cavaleiros do Zodíaco)
13 – Never (tema do filme Os Cavaleiros do Zodíaco – Prólogo do Céu)

MC com Nobuo Yamada

14 – Blue Forever (encerramento de Os Cavaleiros do Zodíaco)

Encore

15 – Dragon Soul (abertura de Dragon Ball Kai)
16 – Pegasus Fantasy (abertura de Os Cavaleiros do Zodíaco)

Antes de falar sobre o show, é importante salientar algumas coisas interessantes que aconteram no evento antes da entrada dos artistas no palco.

Depois da já comentada tarde (clique aqui para conferir) de autógrafos com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto, os fãs que se dirigiram ao palco puderam assistir a final do campeonato animekê, onde os grupos vermelho e branco se desafiavam e o próprio cantor Kaya estava como jurado. Com o anúncio da vitória do grupo vermelho, a equipe começou a cantar a música Bakuryu Sentai AbaRanger, canção que se destacou durante as apresentações. Com um ritmo animado e alucinante, todos no palco começaram a imitar a coreografia do cantor original da música, Masaaki Endoh, no palco quando, no auge da música houveram problemas na luminação do palco e todos os equipamentos falharam.

O público ficou na escuridão por mais ou menos 10 minutos quando, com a força de uma Genki-Dama simulada pelos que lá estavam, os materiais do palco voltaram a funcionar e a banda Wasabi pode começar a testar os instrumentos para acompanhar os cantores internacionais.

Fazendo a abertura do show com Soldier Dream, o segundo tema de abertura d’Os Cavaeiros do Zodíaco, a banda Wasabi, junto com a apresentadora Plu contagiou o público para o início do Super Friends Spirits.

Tanimoto foi o primeiro a entrar no palco.

O primeiro artista a entrar no palco foi Takayoshi Tanimoto, interpretando Dragon Soul,  tema de abertura de Dragon Ball Kai. O atual sucesso do anime em todo o mundo fez com que o público se anima-se logo com a primeira música do show.

Após duas músicas, Tanimoto deu lugar ao tão aguardado Nobuo Yamada, que já entrou cantando Pegasus Fantasy, levando todo o público a loucura. Pegasus Fantasy, além de ser conhecida como o hino dos animesongs do Brasil, remete as lembranças mais variadas no público, desde o cativo público fã da série desde os anos 90, até os fãs mais atuais de Seiya e cia.

Após a música, Ricardo Cruz, cantor brasileiro que integra a banda japonesa JAM Project, entrou no palco para a primeira conversa com o cantor. Durante a conversa, Nobuo disse que apesar de mais de 24 horas de viagem do Japão até o Brasil, ele sempre se realiza ao subir ao palco e sentir uma energia tão positiva do público.

O show prosseguiu com os temas de Bokenger e Digimon, até que Takayoshi Tanimoto ensinou ao público a coreografia de Yeah! Break! Care! Break! o tema de encerramento de Dragon Ball Kai. Durante a música e todas as outras que a procederam, Tanimoto se mostrou um artista mais do que carismático, conseguindo contagiar a todo o público mesmo com as suas músicas menos populares no Brasil.

A última canção de Tanimoto foi o tema de Gekirager, que mais uma vez levou o público a gritar, se divertir, brincar e pular com as brincadeiras e motivações de Tanimoto.

Nobuo emocionou o público com a nova versão de Blue Forever!

Nobuo entrou para encerrar o show com os épicos temas de Saint Seiya: Can’t Say Good-Bye, Never e Blue Forever. A última cantada, inclusive, foi a versão mais recentemente gravada pelo cantor, a chamada 21st Century Version.

Mas as músicas não foram o suficiente para acalmar os ânimos do público que após o encerramento do show clamaram por mais músicas.

Após algumas brincadeiras da produção do show com um jogo de luzes que parecia anunciar e desanunciar a chegada de um dos cantores, finalmente Takayoshi Tanimoto voltou a subir ao palco para cantar novamente Dragon Soul.

Mas o ponto máximo do show aconteceu quando Nobuo Yamada subiu ao palco após a saída de Tanimoto,voltando a cantar Pegasus Fantasy. Surpreendendo a todos, Nobuo Yamada cantou a segunda parte da música em português, o que levou o público a um verdadeiro frenesi, levando a todos no palco a um sentimento de realização sem tamanho.

Nobuo falando com o público com a tradução de Ricardo Cruz.

Para encerrar o show Ricardo Cruz ainda subiu ao palco e contou uma grande surpresa ao público: a Yamato Eventos está preparando uma edição super especial para o Super Friends Spirits 2012, onde pretende trazer ao palco do evento mais de 10 artistas de um vez. Se isso acontecer, o Brasil terá um festival de animesong apenas comparado ao grandes festivais anuais japoneses.

É nítido que o sucesso de um Super Friends Spirits é totalmente proporcional a popularidade dos cantores no Brasil, logo na fila para a tarde de autógrafos era possível notar o entusiasmo dos fãs ao chegarem perto de seus ídolos. O sucesso da edição de 2007 foi juntar no palco cantores famosos no Brasil com cantores de músicas mais alternativas. Os anos anteriores, mesmo trazendo bons artistas, não foram suficiente para animar o público tanto como foi no ano em que o Anime Friends completou meia década de existência.

Nobuo levou o público a loucura quando cantou Pegasus Fantasy em português!

Felizmente, 2011 foi marcado por reascender o espírito inovador e motivador do Super Friends Spirits. Assim como bastou apenas uma música para Nobuo Yamada ser considerado um dos maiores cantores de animesong de todos os tempos, bastou sua presença no palco do Super Friends Spirits para que o evento possa ser considerado um dos melhores que o Anime Friends já teve. Há algo em Yamada que transcende a própria capacidade do cantor, algo inspirador que transforma em sucesso tudo aquilo que participa.

Completando ainda mais a apresentação, tivemos Takayoshi Tanimoto. A grande novidade nos eventos da Yamato não decepcionou e conseguiu conquistar o carisma e a motivação do público. E tudo isso não foi graças ao recente sucesso de Dragon Ball Kai, foi graças a performance incrível de Tanimoto, que jamais será esquecido pelo público do Anime Friends.

Para firmar que o show fosse completo, o público do Anime Friends 2011 ainda teve a felicidade de assistir a um show mais longo que todos os anteriores desde 2007. Com quase duas horas de duração, os artistas aproveitaram muito bem o tempo no palco, cantando as suas principais canções, mostrando novidades e alegrando o público a cada vez que subiam no palco. Mesmo sem canar sua nova música, o tema do tokusatsu Goseiger, Yamada cantou temas nunca antes interpretados no Brasil, como os inserts de Magiranger. A banda Wasabi, que acompanhou os artistas tiveram uma performance incrível se firmando mais uma vez como a maior banda de animesongs do Brasil.

Enfim, a Yamato Eventos caprichou na edição 2011 do Anime Friends. As atrações dos shows internacionais transformaram o evento num verdadeiro sucesso, e mesmo os erros cometidos no primeiro fim-de-semana foram sanados no Super Friends Spirits do dia de encerramento do evento, que mais que um grande show, foi um verdadeiro presente ao fãs de animesong.

E para melhorar ainda mais, a equipe de realização do evento ainda enche de esperanças seu público cativo, anunciando para 2012 o maior Anime Friends de toda a história.

*Fotos oriundas do site Planeta Otaku. Clique aquipara ver toda a galeria do evento.

VÍDEOS

• Takayoshi Tanimoto cantando Dragon Soul

 

• Nobuo Yamada cantando Pegasus Fantasy

 

• Nobuo Yamada cantando Bokenger Go On Fighting

 

• Takayoshi Tanimoto cantando Juuken Sentai Gekiranger

 

•Nobuo Yamada cantando Never

 

• Nobuo Yamada cantando Blue Forever

 

Nobuo Yamada cantando Pegasus Fantasy em português (aos 1min30seg)

REVIEW: Anime Friends 2011 – dia 17

Local: Rua Chico Pontes, 1500, Vila Guilherme, São Paulo – SP
Quando: Dias 08, 09, 10, 14, 15, 16 e 17 de julho.
Preços: Entrada entre R$20,00 e R$35,00 por dia.

De vez em quando vem a pergunta na cabeça de um fã de anime: porque que será que as diferenças culturais entre Brasil e Japão fazem com que o otaku brasileiro use seu hooby para se socializar e o otaku japonês para se isolar? Indepentende da antropologia, psicologia comportamental e sociologia envolvida na resposta, é fato que um evento de anime de qualidade em terra tupiniquins precisa passar toda essa sincronia de ideias, amizades e integração dos visitantes para que possa ser mais parecido com o otaku brasileiro que com um otaku japonês. Felizmente, apesar dos deslizes do primeiro fim de semana, o Anime Friends 2011 mostrou, assim como deve ser, porque é o maior evento de cultura pop do Brasil no último dia de evento.

Assim como no ano anterior e como em todos os anos desde a sua primeira edição, o último domingo é conhecido por ser o dia que mais recebe visitantes. Nesse último domingo, o público esperado era de mais 35 mil pessoas, número que provavelmente foi atingido com folga.

Logo na entrada principal, era possível observar filas que dobravam a esquina, mesmo com ingresso antecipado. Na entrada de caravanas, o número de ônibus que não paravam de chegar era enorme, trazendo fãs dos mais variados pontos do Brasil. Mesmo a maioria do público sendo de São Paulo e do interior paulista, não era dificil encontrar pessoas do Rio de Janeiro, Minas Gerais, do sul e do nordeste do país e mesmo estrangeiros (como Argentinos e Uruguaios) dentro do evento.

Logo na fila de entrada já era possível encontrar seus personagens favoritos.

Se a principal reclamação dos fã para com a organização do evento nos últimos anos foi o espaço destinado para circulação nos últimos eventos, dessa vez os visitantes não tiveram com o que reclamar. Parecido com o que aconteceu na edição de 2010, o evento estava nitidamente cheio, porém com as pessoas muito bem distribuídas nos galpões de atrações e nos corredores do Mart Center.

Aliás, a cada ano que passa o Mart Center se mostra capaz de abrigar o evento, com uma área grande sendo utilizada pela Yamato, o local se mostra essencial para o bom funcionamento do evento. Porém nem tudo são ouros, apesar da organização do evento não ter utilizado um galpão que estava em demolição no anos anteriores (uma decisão mais do que acertada), muitas partes do Mart Center precisam de um tratamento e uma reforma.  Muitos corredores estão mal-tratados, mal pintados, acumulam água facilmente, parecem deteriorados e em algumas vezes abandonados.

Mesmo sem a utiliação do antigo prédio da praça de alimentação, a grandiosidade do Anime Friends precisa de um local de realização de acordo com o seu porte. E não é uma questão de espaço ou estrutura (pois como já foi falado, o Mart Center abrigou perfeitamente a todos os visitantes), mas sim de ambiente. Imagine um estrangeiro chegando para o maior evento de anime e mangá das Américas e encontrar galpões que mais parecem depósitos de carga de trem. Isso desanima o visitante e faz o evento perder o prestígio que tem.

O mais saudável seria que o Mart Center passasse por uma reforma geral, preservando a estrutura que tem e restaurando paredes, prédios e demais instalações para melhorar abrigar as empresas que a ela solicitam espaço para a realização de seus eventos. Isso não sendo possível, não seria má idéia a Yamato Eventos pensar num outro  local para a realização de seus eventos, afinal em 2012 o evento completará 10 anos e por isso, a quantidade de visitantes só tende a ser muito superior a dos últimos anos.

Neste ano o palco Animekê ficou junto dos estandes de produtos.

Do primeiro para o segundo fim de semana (veja aqui) o evento não passou por nenhuma mudança muito drástica em se tratando das localizações das atrações. O palco Animekê continuou junto do estandes de produtos, o palco cosplay e a área de fanzines continuou junto (apenas) do estande da Comix e da NewPop, a área de grande empresas continuou dando um baile em todas as outras áreas, tamanha a qualidade dos estandes da Level-Up, Panini, Copag e Mundo Saga e a área de salas temáticas (quase fora da edição desse evento) foi a grande responsável pela troca de conhecimentos e conversas entre os fãs dos mais diversos segmentos de cultura pop.

É quando se vai analisar área por área do evento é que se nota as carências que o Mart Center tem. Enquanto que a área de grandes empresas foram praticamente revestidas com a alta produção de estandes (repetindo pela terceira vez: destaque total para a Level-Up), a área do palco cosplay estava desolado, com pouquíssimos estandes, muita área lívre e paredes que davam a já comentada impressão de depósito de carga.

A área do palco cosplay foi a mais afetada, um espaço tão grande como esse poderia ter sido preenchida por uma grandiosa produção de diversas empresas que faltaram ao evento. Playarte, Gaming, JBC, Conrad Editora entre tantas outras figurinhas carimbadas do universo Otaku não estiveram presentes. Pior que a falta dessas empresas foi o que a Focus Filmes fez: mesmo tendo seu nome vinculado em todas as peças publicitárias do evento (físico e digital), a empresa não montou sequer um estande para divulgar/vender seus produtos, que concenhamos, é o mais númeroso em termos de segmentos de publico deste segmento.

Assim como no fim-de-semana anterior, faltaram um número mais considerável de palestras e workshops com profissionais da área dos diversos nichos que envolvem o evento. Essa falta se deu principalmente pela falta das três áreas temáticos do ano passado (clique aqui para conhecer como foi no ano passado).

A mudança mais significativa do último fim-de-semana para este foi a da, ainda não citada, área do Press Start. Com a adição de carros tunados e uma decoração que seprava “gestalticamente‘ os games, os carros e a área medieval. Apesar de melhor utilizado, aquele galpão ainda trouxe saudades do Asian Fest acontedcido no ano anterior do evento e a falta de suas atrações fizeram falta.

Para finalizar as áreas, a praça de alimentação em estilo “feirinha” (onde as barracas ficavam praticamente coladas umas com as outras), ficou bonita alocada onde foi, mas a quantidade de pessoas que circulavam no evento, somado que o corredor da área era um dos principais acessos até o palco principal, a deixou desagradável de se andar e comer as delícias da culinária japonesa, chinesa que estavam disponíveis para serem consumidas.

Esse estilo “feirinha” poderia continuar nos próximos eventos, já que dá um clima interessante para os fanáticos por cultura japonesa, mas seria interessante que os corredores fossem maiores e as mesas e bancos mais numerosos.

O Entei entrou na Masterbola, já tá tudo bem agora.

Apesar dos problemas de alocação ja mostrados, esses detalhes foram pequenos se comparado a grandiosidade que foi o evento no último dia 17. Até o sol pareceu colaborar: mesmo num mês de julho precedido pelo mês de junho mais frio dos últimos anos, o último dia do Anime Friends 2011 foi banhado por muito sol, a uma temperatura agradável e com um céu azul claro sem nuvens que dava gosto de se ver.

A quantidade de visitantes é totalmente proporcional a quantidade de cosplayers dentro do evento, por isso a quantidade de heróis, heroinas, monstros e vilões circulando pelo evento era gigantesca. Era virar  para um lado e dar e cara com um Devimon enfrentando um Wargreymon virar do outro e se deparar com a versão 2.0 do Chapolin Colorado. A criatividade no evento estava absurda, com cosplayers fazendo referências tanto aos animes mais clássicos quanto as adequações mais bizarras a filmes, quadrinhos e músicas.

Outro ponto a ser notado foi a quantidade de público ocasional presente no evento. Fãs hardcore de diversos estilos musicais bem como descendentes japoneses (ambos não necessariamente fãs de cultura pop japonesa) eram um público um público que estavam crescendo nos eventos da Yamato nos últimos anos. Provavelmente a alta no preço do último fim-de-semana, o mais caro já cobrado, foi  responsável por levar esse público ocasional, interessante do ponto de vista comercial, para os outros dias do evento.

Todas as atrações propostas (vendas em estandes, campeonatos, atrações nas salas temáticas, apresentações de bandas, teatros cosplay e animekê) foram muito bem realizadas e dentro do prazo previsto, um ponto de ouro para a Yamato Evento, já que no último dia as atrações sempre tendem a atrasar devido a quantidade de pessoas  no evento.

Uma oportunidade de ouro: fãs se encontram com seus ídolos.

Outra característica marcante do último dia é apresentação do Super Friends Spirits, um show internacional estrelando os cantores japoneses dos temas de animesongs e tokusongs mais badalados. O review do show apenas será postado amanhã, mas uma atração marcante relacionada ao show aconteceu por volta das 16h na sala Tokusatsu da área de salas temáticas.

Para a surpresa de todos os visitantes, foi realizada uma tarde de autografos com os cantores que iam se apresentar naquele dia durante o Super Friends Spirits. A tarde de autógrafos sempre aconteceu em eventos anteriores mas a muito tempo não aconteia no último dia do evento.

Com um número máximo de 200 pessoas, os fãs de Nobuo Yamada, cantor de Pegasus Fantasy e Takayoshi Tanimoto, intérprete das canções de Dragon Ball Kai, puderam tirar fotos, pegar autógrafos e trocar algumas palavras com seus ídolos mais queridos.

Os fãs da banda JAM Project ainda ganharam um “plus”: Ricardo Cruz, cantor brasileiro membro da banda japonesa citada estava presente na sala de autógrafos (ele é o tradutor dos artistas do Super Friends Spirits) e, sempre muito carismático, tirou fotos e bateu papos com todos que lhe solicitaram.

Eu todo feliz ao lado de Nobuo Yamada (à esquerda) e Takayoshi Tanimoto (à direita).

Ricardo Cruz é o cara! Merece seu lugar no JAM Project.

Para os fãs de animesongs o último dia do Anime Friends foi cheio de surpresas e grandes realizações, seja pela tarde autógrafos, pelo grande show da banda Animadness ou pelo Super Friends Spirits (tema do próximo post). Para os fãs de animes, mangás e games as atrações surpreenderam, todas em grande quantidade e muito bem realizadas. Os cosplayers, o dia de Sol, as apresentações e tudo mais conspirou para que o Anime Friends 2011 aproxima-se todos os fãs de animação que visitaram ao evento, seja lá qual for o segmento que mais gosta.

Em mais um ano, o Anime Friends conseguiu superar o seu ano anterior e fez justiça a sua alcunha de maior evento de anime e mangá das Américas.

REVIEW: Anime Friends 2011 – dia 10

Local: Rua Chico Pontes, 1500, Vila Guilherme, São Paulo – SP
Quando: Dias 08, 09, 10, 14, 15, 16 e 17 de julho.
Preços: Entrada entre R$20,00 e R$35,00 por dia.
 

Para quem nunca ouviu falar, fica dificil explicar a grandiosidade que se tornou o Anime Friends, evento realizado anualmente pela Yamato Corporation no mês de julho. Igualmente complicado é tentar passar o que é uma edição mais light do evento, assim como foi a que aconteceu no último dia 10 de julho.

Com sua primeira edição em 2003, o Anime Friends é um evento dedicado aos fãs de cultura pop oriental, onde se destacam, principalmente, o anime e o mangá.

Anime (do janponês, アニメ ) é uma palavra derivada do inglês, animation, utilizada no Japão para se referir a qualquer tipo de desenho animado, seja ele nacional ou não. No ocidente, a palavra é comumente utilizada para se referir a animações produzidas no Japão.

Diferente das produções ocidentais, o anime sempre foi voltado para vários públicos, havendo produções voltadas para todas as idades: infantil, adolescente, masculino, feminino, adulto e até de conteúdo erótico.

Com uma bandeira ao alto, o Anime Friends podia ser visto de longe.

Na terra-do-sol nascente, o sucesso dessas animações geralmente tem início nos mangás. Mangá (do janponês, 漫画 ) é a palavra japonesa para histórias em quadrinhos, seja lá qual for a sua procedência. No ocidente a palavra é utilizada para se referir a este tipo de produção de origem japonesa.

Tendo em vista que o japonês é o povo que mais lê no mundo, não é de se estranhar que todos os gêneros de quadrinhos também existam. Estima-se que mais de 90% da população japonesa tem o hábito de ler mangás.

O segmento de animações japonesas ganhou grande projeção no Brasil nos anos 90 com a febre causada pela exibição de Os Cavaleiros do Zodíaco pela Rede Manchete. Sozinha, a atração trouxe uma avalanche de produtos licenciados e de quebra mostrou o potencial do Brasil para o segmento.

Poucos anos após o fim da exibição de Cavaleiros, o primeiro evento voltado para esse público foi realizado em São Paulo e aos poucos foi e espalhando por todo Brasil.

O mercado se intensificou ainda mais com a grande investida da Conrad Editora em investir pesado em quadrinhos japoneses, os mangás, trazendo Dragon Ball Z e (de novo eles) Os Cavaleiros do Zodíaco, pela primeira vez em formato oriental para o Brasil nos anos 2000.

Com animes e mangás dando audiência na TV e rendendo muitas vendas para as editoras, o Yamato Corporation percebeu o mercado ideal para fazer dos eventos já realizados por outras empresas algo muito maior do que o formato dos já existentes.

Assim nasceu o Anime Friends, primeiro evento do segmento de animes e mangás realizado pela Yamato Eventos que trazia pela primeira vez no Brasil um cantor japonês (não coincidentemente o intérprete de Os Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball Z). A vinda de Hironobu Kageyama ofuscou todos os outros eventos tradicionais agora concorrentes da Yamato e a empresa se tornou logo com seu primeiro evento, a líder de mercado deste segmento de eventos.

Seja no Japão ou no Brasil: o fã começa a gostar de animes e mangás logo cedo e leva isso para toda a vida.

Em 2011, a Yamato realizou a 9ª edição de seu maior evento. E o dia 10 pode-se dizer que o foi o domingo mais calmo de todos as edições.

Mesmo sendo o último domingo do evento o dia caracterizado por filas gigantes, super-lotação de visitantes e disputa de espaço para compras nos estandes e participações nos concursos, desde que o evento ganhou seu segundo fim-de-semana de relização, o domingo sempre costumou ser bastante agitado. Mas dessa vez a coisa pareceu diferente.

Apesar da nítida presença de muito público, este parecia estar muito bem distribuído em todas as áreas temáticas do Mart Center. E mesmo aqueles que temiam por uma drástica redução de espaço para área de circulação se surpreendeu com a área disponível.

Os temores quanto ao espaço começaram quando a Yamato Eventos anunciou que a trdicional área de salas temáticas não estaria presente na edição de 2011. Somando que a empresa, diferente de 2010, não havia mencionado a presença das três áreas temáticas (Asian Fest, Comic Fair e SP Game Show) que fizeram total diferença na 8ª edição do evento (clique aqui para conhecer), as expectativas dos fãs do evento não eram as melhores.

Porém, quem visitou o evento no seu primeiro fim de semana pode ver que o espaço disponível teve uma redução muito baixa de espaço, sendo que a maioria das atrações do ano anterior também estavam presentes.

ESTANDES

A área para estandes foi divida em dois galpões do Mart Center, uma voltada para grandes empresas e outra estandistas comuns.

A área para grandes empresas eram em sua maioria voltada para empresas de games, sendo que os estandes da Level Up Games e do Mundo Saga mereceram total destaque, com uma área gigantesca produzida para testes de games, máquinas de pinball, promoções e divulgações.

Outra menção que vale a pena ressaltar foi a presença do estande da Copag. Pela primeira vez no evento, a Copag trouxe até o Anime Friends uma área toda voltada as estampas ilustradas de Pokémon, agora traduzidas e fabricadas por ela no Brasil. Além de uma área bem atrativa, o estande ainda contava com diversas promoções e áreas para mini-torneios durante todo o dia.

A área de estandistas comuns apresentou város pontos para compra de acessórios, miniaturas, chaveiros e demais produtos voltados  a cultura pop oriental. Aparentemente, a quantidade de estandistas diminuiu em comparação com o ano passado, já que muitos estandistas cativos (como a Kabuki-Art) não estavam presente. A área ainda dividia o espaço com o palco Animekê (tradicional concurso de karaokê com músicas tema de anime e outros), trazendo um pouco de interação com o público.

Waldyr Santanna e Selma Lopes fizeram a alegria dos fãs d'Os Simpsons.

COSPLAY E PRESS START

O Palco Cosplay e a área para os campeonatos de games são sempre uma atração essencial para o evento. Desta vez, o palco Cosplay estava junto com a área para fanzines e o disputado estande da Comix Book Store, que pela primeira vez não estava tão disputado assim.

No Palco Cosplay ainda ocorreu no dia 10 uma entrevista com os dubladores Waldyr Santanna e Selma Lopes, os astros por traz das vozes de Homer e Marge Simpson. A dupla fez a alegria de todo o público com as suas interpretações mais queridas e Waldyr Lopes ainda emocionou a todos contando a sua luta judicial contra a distribuidora d’Os Simpsons no Brasil para que ele volte a dublar o seu personagem mais famoso, que já não o faz há três temporadas.

O Press Start dividia espaço com estandes medievais e os demais jogos do evento, como a batalha campal e a área de PaintBall. Apesar de um pouco escondido, se comparado aos galpões das outras atrações e com um espaço bem vazio, que poderia estar sendo usado para as atrações do Asian Fest (que ficaram de fora do evento, com excessão das comidas típicas que foram acopladas a praça de alimenação), já que este era o espaço dele no ano anterior, os campeonatos fizeram mais uma vez a alegria dos competidores, com prêmios bem atrativos, como Playstations 3 e Nintendo 3DS’s.

SALAS TEMÁTICAS

Apesar de estarem quase fora do evento neste ano, a Yamato Corporation conseguiu acoplar ao evento as tão queridas salas temáticas no mesmo prédio que na edição anterior. Diferente da maioria das atrações, as salas temáticas foram as que mais se aproximaram do evento anterior, já que era o único galpão (junto com o galpão de grandes empresas) do Mart Center que estava realmente todo ocupado, preenchendo cada espaço do local com atrações para o visitante.

Circulando por todo evento ainda era possível ver atrações diversas, como o palco de luta livre BWF, os pontos de venda da Umai, com seu badalado Mupy e uma infinidade de cosplayers que posavam para as cameras e fãs mais entusiasmados.

O Comics Cosplay Br fez a alegria do público nos corredores de acesso ao galpões.

ENFIM

Para a alegria de todos os otakus, o evento não teve uma área reduzida tão drásticamente, acomodando muito bem a todos os visitantes do dia 10. O corredor central entre os galpões é perfeito para a circulação e localização das atrações.

Mas a organização das atrações foram um prejudicadas com a saída das áreas temáticas do ano anterior, deixando atrações similares, como o Press Start e as empresas de games, ou os fanzines e o estande da Panini, muito distantes uma das outras. Apesar da presença dos dubladores, era nítida a falta de mais profissionais da área, cartunistas, animadores, designers, programadores e outros dando workshops e palestras.

Outro ponto a se observar foi a quantidade de pontos vazios que poderiam ser melhor ocupados com as atrações cortadas do Asian Fest ou para ampliar a praça de alimentação, que estando alocada no principal corredor que dá acesso ao palco principal, dificilmente vai acomodar todo o público do segundo fim de semana, seja pela baixa quantidade de mesas e cadeiras, como por estar com um baixo espaço para filas ou qualquer outro tipo de organização momentânea que uma barraca de alimentação necessite.

Enfim, o primeiro domingo do Anime Friends foi o domingo mais light já visto em um Anime Friends. Um dia com atrações básicas em grande quantidade, um pouco disperças, mas presentes. O que faltou poderia facilmente ser encaixado nas áreas livres que o Mart Center oferecia. O dia 10 agradou, mas não teve cara do maior evento multitemático da América Latina. Se não estivessem presentes as mega-áreas da Saga, Level Up, Panini e Copag, o evento poderia ser facilmente comparado a um dia comum, num evento de anime comum.

E ATENÇÃO: o próximo post trará um review do Super Friends Spirits, a principal atração do evento, que levou ao palco no dia 10 de julho o cantor Akira Kushida e a dupla Psychic Lover.

Anime Friends 2011: Akira Kushida e Psychic Lover confirmados + atrações da edição argentina

Depois de Nobuo Yamada, Takayoshi Tanimoto, M.O.V.E e Kaya, a Yamato Eventos confirmou a presença dos dois artistas que irão se apresentar no Super Friends Spirits, tradicional show com cantores japoneses intérpretes de animesongs, do primeiro fim-de-semana do evento:

• AKIRA KUSHIDA
O cantor japonês é o intérprete de várias músicas de seriados japoneses conhecidos no Brasil, como Jaspion, Jiraya, Sharivan, Jiban entre outros. Esteve no Brasil pela primeira vez em julho de 2003 na primeira edição do evento Anime Friends junto com o também cantor Hironobu Kageyama e o ator Hiroshi Watari. Foi, junto com Kageyama, um dos cantores de animesong que mais se apresentou no Brasil, incluindo um show no Anime Friends 2009 que fez parte de sua turnê mundial.

Kushida agitou o palco do Anime Friends em todas as vezes em que esteve presente.

• PSYCHIC LOVER
A dupla Psychic Lover ganhou fama no cenário das animesong’s após diversos trabalhos com tokusatsus e animes, onde se destacam as canções para Shinkenger, Decaranger e Ring Ni Kakero. A banda já foi formada por 6 integrantes, mas hoje é composta apenas pelo vocalista Yoshiyuki “YOFFY” Wada e o guitarrista Tatsuhiro “Imajo” Imajo. A dupla também integra o “Project R”, equipe de músicos formada pela Toei Animation para compor as canções de suas produções.

Yoffy e Imajo prometem arrasar no palco do Anime Friends 2011!


ATUALIZE SUA AGENDA PARA O ANIME FRIENDS 2011:

• 09 e 10 DE JULHO
Super Friends Spirits com Akira Kushida e Psychic Lover.

• 16 DE JULHO
Yamato Music Station com Kaya e M.O.V.E.

• 17 DE JULHO
Super Friends Spirits com Nobuo Yamada e Takayoshi Tanimoto.

ANIME FRIENDS ARGENTINA TAMBÉM TEM NOVIDADES

Realizado pelo terceiro ano consecutivo, o Anime Friends Argentina acontecerá em Buenos Aires nos dias 23 e 24 de julho e também trará ao artistas internacionais como atração principal. Os nomes confirmados são os mesmos do segundo fim de semana da edição Brasil:

23 DE JULHO
• Yamato Music Station: Kaya e M.O.V.E.

24 DE JULHO
• Super Friends Spirits: Nobuo Yamada, Takayoshi Tanimoto e Ricardo Cruz.

A única novidade para nossos hermanos é uma participação mais ativa de Ricardo Cruz,Ricardo Cruz, brasileiro membro da banda japonesa JAM Project (a banda de Hironobu Kageyama, cantor de Soldier Dream) e cantor do tema brasileiro de Pegasus Forever. Provavelmente Ricardo Cruz também dará as caras na edição Brasil, mas apenas para abrir o show e para servir de intérprete nos free-talks dos artistas.

Divulgada as datas das apresentações internacionais do Anime Friends 2011

A Yamato Corporation divulgou as datas dos shows das atrações internacionais do Anime Friends 2011 em uma, sutil, atualização no site oficial. Confira:

SUPER FRIENDS SPIRITS
INGRESSO R$30,00
DIA 17 de julho (domingo)

APRESENTANDO:
– Nobuo Yamada: intérprete de Pegasus Fantasy, Blue Forever, Never, Bokenger, Goseiger entre outros.
– Takayoshi Tanimoto: intérprete de Dragon Soul, Yeah Break Care Break e o tema de digievolução de Digimon Tamers.

*especula-se que mais um animesonger (ainda não revelado) se apresentará junto dos dois artistas no Super Friends Spirits.


YAMATO MUSIC STATION
INGRESSO R$30,00
DIA 16 de julho (sábado)

APRESENTANDO:
– M.O.V.E.: Dogfight, Nobody Reason, etc…
– Kaya: VK Music.

*especula-se que os artistas se apresentarão em dois shows separados no mesmo dia.

Confira as atrações internacionais do Anime Friends 2011

A Yamato Corp. colocou no ar o pré-hotsite do Anime Friends 2011 e já anunciou os primeiros artistas internacionais confirmados para subirem no palco principal do evento, que já está em sua nona edição. Assim como foi em 2008 e 2009, o Anime Friends 2011 dividirá os shows internacionais em duas categorias de espetáculo:

• Super Friends Spirits: voltado aos cantores de animesongs, o tradicional espetáculo é baseado no Animelo Summer e o Super Hero Spirits (do qual deriva seu nome), os maiores festivais deste gênero musical no Japão.

• Yamato Music Station: o popular YES! é o nome dado aos espetáculos patrocinados pela Yamato que trazem os mais diversos artistas dos mais variados estilos musicais do Japão.

Os dias dos shows, bem como a data do Anime Friends ainda não foi confirmada, mas você já pode conferir um pouco da história de cada artista, bem como seus principais trabalhos e o que você pode esperar da apresentação de cada um deles.

• NOBUO YAMADA
Pegasus Fantasy. Bastou uma única música para que Nobuo Yamada colocasse para sempre seu nome na história como um dos maiores cantores de animesong de todos os tempos. Vocalista da banda Hard Rock Make-Up, sucesso no Japão nos anos 80, Nobuo ficou conhecido no mundo todo por interpretar os temas de abertura e encerramento d’Os Cavaleiros do Zodíaco.

Hoje, além dos trabalhos com o Make-Up e em carreira solo, o cantor ainda participa de diversos projetos musicais, integrando a recém formada banda Dr. Metal Factory, que faz covers de clássicos da J-Music em formato Heavy Metal e o Project R, grupo musical formado pela Toei Company para compor os temas dos tokusatsu produzidos pela empresa, que já lhe renderam os temas de abertura de Gou Gou Sentai Boukenger e Tensou Sentai Goseiger.

Confira o videoclip de Pegasus Fantasy, tema de abertura de Os Cavaleiros do Zodíaco regravada pelo Dr. Metal Factory, com Nobuo Yamada em uma performance incrível:

• TAKAYOSHI TANIMOTO
Takayoshi Tanimoto tem história no mundo dos animesongs, sendo o intérprete do tema de evolução de Digimon Tamers e os temas de abertura de Zatch Bell e Juuken Sentai Gekiranger. Mas foi em 2009 que o cantor atingiu o ápice de sua carreira, quando gravou os temas de abertura e encerramento de Dragon Ball Kai, versão remasterizada (e encurtada) de Dragon Ball Z.

Confira uma apresentação ao vivo do cantor interpretando Dragon Soul, tema de abertura de Dragon Ball Kai no especial Kingrum 2009 da tv japonesa:

• M.O.V.E.
M.O.V.E. é uma dupla de j-pop formada em 1997 por Yuri e Motsu. Conhecida pelo seu estilo único com o qual eles misturam rock, rap, música eletrônica, metal e muitos outros gêneros em suas músicas, o conjunto alcançou sucesso ao interpretar a música Around The World, a primeira abertura do anime Initial D.

Abaixo você confere o videoclip da música DogFight, quarta abertura do anime Initial D e carro chefe dos shows do M.O.V.E.:

• KAYA
Conhecido pelo sua aprência andrógena e elegantes vestidos, Kaya é um cantor adepto do Visual Kei, estilo musical e comportamental que gerou diversas bandas de sucesso no Japão como An Caffe e Kagrra. Kaya ganhou destaque no mercado fonográfio japonês em 2006, quando lançou seu primeiro álbum, Kaleidoscope.

Confira uma apresentação ao vivo do cantor com a música Carmilla:

*É possível qua a Yamato anuncie ainda mais artistas que entregarão o Super Friends Spirits, por isso fiquem ligados em atualizações no blog.