NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

RESENHA: Homem-Formiga

Explosões, megalomania, personagens grandiloquentes e muitas doses de destruição e efeitos especiais pareciam ter se tornado o padrão super-herói de filme hollywoodiano. Para quebrar um tabu e ao mesmo tempo relembrar o público que um herói é muito mais que grandes salvamentos do mundo, o Homem Formiga é o filme para inspirar multidões com seu universo micro.

Logo_homem_formiga

 

DE WRIGHT A REED

Desde 2006, Edgar Whright, diretor conhecido por sua visão peculiar de filmes de gênero (Shaun of the Dead que o diga), sinaliza o interesse em produzir um filme sobre o Homem-Formiga, um dos heróis mais oscilantes das histórias em quadrinhos da Marvel.

Difícil de adaptar, tanto por seu nome bizarro quanto por seus poderes singulares que não o glorificam em nada quando comparado aos seus companheiros de melhor renome, o Homem Formiga ganhou sua chance nas telonas quando a Marvel Studios decidiu criar o seu Universo Cinematográfico pautado na super equipe d’Os Vingadores, a qual o herói é um dos membros fundadores nos quadrinhos.

Com Wright na direção com a ideia de produzir um filme de gênero para herói, um longa de assalto com pitadas de humor e os bons efeitos especiais que o Homem de Ferro (leia a resenha aqui) já demonstrava ser possível em 2008 parecia ser o cenário ideal para a ascensão do herói.

Porém, com o projeto sendo arrastado por anos, com diversas mudanças de datas e localização dentro do Universo Cinematográfico da Marvel, culminou com o diretor saindo da produção do filme, alegando diferenças criativas com a Marvel Studios.

Hank Pym é o gênio por trás das partículas Pym.

Hank Pym é o gênio por trás das partículas Pym.

Assumindo seu lugar, o diretor Peyton Reed ganhou a difícil missão de adaptar o herói a partir das ideias originais de Wright, somando com as bases que a Marvel Studios queria e apresentar um herói quase desconhecido do grande público em um tempo de produção 7 vezes menor que Wright tivera preparando seu filme.

Tudo parecia macular contra, mas diferente do seu tamanho, o Homem-Formiga se mostrou um grande filme!

UM, DOIS, TRÊS HOMENS-FORMIGA

Mas porque raios o Homem-Formiga seria um herói oscilante se a ideia de um homem que cresce e diminui já foi usada por tantos heróis dos quadrinhos e da TV? A verdade é que, apesar de ser um dos fundadores d’Os Vingadores, o Homem-Formiga nunca foi muito popular, tendo passado pelas mais diversas reformulações de nome, identidade, origem e, ainda hoje, é um herói que não emplaca nenhuma grande história.

Pois bem, como resolver isso? A grande sacada do filme foi fazer de um dos pontos negativos do herói um dos maiores trunfos para a construção dos personagens que compõe a história: o longa apresentou ao público nada mais nada menos que 3 versões do personagem de maneira concreta e todas focadas em um mesmo e consistente tema: a família, um dos grandes valores do herói nos quadrinhos que nunca foi utilizado adequadamente.

ant-man-paul-ruddy

De ladrão à mocinho. Quais as motivações de Scott Lang?

O primeiro dos heróis nos é apresentado em 1989, quando o Homem-Formiga original, Hank Pym (Michael Douglas), demite-se da S.H.I.E.L.D. depois de descobrir que a organização tentou duplicar sua tecnologia de encolhimento que faz com que o Homem-Formiga seja possível; Pym acredita que a tecnologia é perigosa e decide escondê-la em segredo.

O segundo Homem-Formiga e protagonista do filme nos é apresentado nos dias atuais, vários meses após os eventos que ocorreram em Sokovia com os Vingadores: Scott Lang (Paul Rudd) foi libertado da Prisão de San Quentin depois de cumprir três anos, por roubar de seu antigo empregador. Lang visita a casa de sua ex-mulher, Maggie, para a festa de aniversário de sua filha, Cassie, onde ele descobre que Maggie está noiva de um policial, Paxton.

A terceira versão do herói nos quadrinhos é inteligentemente adaptada como o vilão do filme: enquanto Pym faz uma visita à sua antiga empresa, Pym Technologies, o atual presidente e antigo pupilo de Pym, Darren Cross (Corey Stoll) revela o projeto Jaqueta Amarela, um traje experimental que encolhe de tamanho e que Cross acredita irá revolucionar a guerra e a espionagem.

Homem Formiga vs Homem Fomiga: Jaqueta Amarela é uma das muitas versões do heroi nos quadrinhos.

Homem Formiga vs Homem Formiga: Jaqueta Amarela é uma das muitas versões do herói nos quadrinhos.

A vida dos três se mescla quando Scott Lang decide assaltar a casa de Hank Pym e este, descobrindo as habilidade ladinas do ladrão, decide treiná-lo como o Homem Formiga para espionar Darren Cross.

Inteligente e sagaz, o longa pode apresentar ao espectador anos de confusão e dúvida de como utilizar o herói em uma versão enxuta, direcionada e audaz.

Para completar o time, Evangeline Lilly interpreta Hope Van Dyne, a inteligente filha de Hank Pynn que reluta de todas as formas em confiar em Scott Lang. Aliado ao fato dos flash-backs de seu pai sempre mostrarem a sua fiel companheira, a Vespa, a perspicácia da personagem gera a expectativa do público quanto a sua participação na ação, se esta usará ou não o traje da mãe durante o filme, sendo ainda um dos principais chamarizes para sua participação em futuros projetos da Marvel Studios.

E QUAL É O TAMANHO DA FAMÍLIA?

A vantagem criativa que o Homem-Formiga tem perante seus irmãos mais velhos do Universo Cinematográfico da Marvel é contar uma história micro em um universo que parece depender de histórias macro. Enquanto Guardiões da Galáxia (leia a resenha aqui), Os Vingadores: A Era de Ultron (leia a resenha aqui) e todos os seus antecessores criaram situações que colocavam em risco o mundo ou o universo todo, o Homem Formiga se preocupou em problemas de um contexto muito menor, mas de uma importância tão, ou ainda mais, importante que a salvação do globo: a salvação da família.

ant-man-hope

Hope Van Dyne é um dos pontos que geram expectativa ao fã!

Enquanto Scott Lang se torna o Homem-Formiga sempre preocupado em dar um bom lar para a sua filha, é o tormento de Hank Pynn em proteger Hope que o atormenta com as sombras do passado por ter deixado a família de lado.

Mesmo a motivação do Jaqueta Amarela não é das mais megalomaníacas. Ele usa o traje de vilão para conseguir a fama, o prestígio e a riqueza unicamente para si, sem nenhuma pretensão de dominação do mundo ou coisa parecida.

Estabelecendo o excelente roteiro, sobrou apenas para os efeitos especiais fazerem sua parte no contexto geral do filme para deliciar o espectador com as cenas mais criativas que a Marvel Studios já produziu no cinema, utilizando o poder de diminuir e crescer da maneira mais engraçada e frenética possível.

USANDO AS PARTÍCULAS PYM

As cenas de ação são excelentes, desde Scott Lang experimentando seus poderes, passando por missões ou em sua luta final. A comédia é na medida, engraçadissíma e utiliza muito bem os personagens secundários, em especial Luis, o amigo de Scott Lang em textos inteligentes e que se mantem divertidos cada vez que se repetem.

Num universo onde tudo é Michael Bay, o filme trata de uma temática micro.

Num universo onde tudo é Michael Bay, o filme trata de uma temática micro.

Evangeline Lilly e Michael Douglas são o ponto forte da interpretação dos atores, sua química notável de filha e pai funciona, cativa e gera interesse. Paul Ruddy encarnou Scott Lang muito bem, mas não se fez essencial como Homem-Formiga, ele ainda precisa encontrar o tom para não criar essa separação entre o personagem e seu alter-ego.

O ponto fraco do filme fica no desenvolvimento do vilão, que parece sobrar no enredo geral do filme. Apesar de criar uma ameaça importante, ele não se mostra um grande desafio, fazendo do clímax mais um deleite visual de criativas cenas de efeitos especiais que um caso a ser solucionado.

Mesmo com a saída de Wright, o Homem-Formiga se beneficiou e muito das ideias que o roteiro do diretor criaram e fundiu o foco da Marvel Studios de maneira exemplar, criando um filme minúsculo de nome, mas gigante em qualidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: