NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

RESENHA: Mulher-Maravilha (Warner Premier)

Todos conhecem o mito. Todos conhecem a beleza. Todos conhecem a lenda. Mas são poucos aqueles que conhecem a verdadeiro Mulher-Maravilha. É por isso que numa jogada invejável, a Warner Premier criou uma animação que poderia, muito bem, ser a base de um longa metragem arrasa quarteirões dos cinemas!

WonderWoman_-warner-Premiere

Mesmo entre os fãs dos quadrinhos, muitos personagens ficam perdidos a tantas abordagens realizadas deles durante suas décadas de existência. Fenômeno nos anos 40 e até hoje a principal representante feminina do mundo dos super-heróis, a Mulher Maravilha é um desses casos, onde sem nem saber exatamente o porquê, os fãs a admiram como uma grande personagem.

Todos conhecem a origem kriptoniana do Superman ou como o assassinato dos pais de Bruce Wayne fizeram nascer o Batman. Mas e a Mulher-Maravilha? Ser princesa de uma ilha de amazonas é uma origem que basta? Apenas citada nas mídias fora dos quadrinhos, nunca foi abordada como é a Diana da Ilha de Themyscera.

Prevendo os moldes de Superman – Homem de Aço, o longa animado lançado para vídeo da Mulher Maravilha contou a origem da heróina e apresentou um de seus vilões num formato invejável até mesmo para Hollywood.

Mulher-Maravilha-movie-Animation-2

Ambientando o espectados nas ilhas gregas mitológicas, a história se inicia com a Rainha Hipólita lutando contra Ares, deus da Guerra que desobeceu o pedido de Zeus de haver uma trégua entre deuses e amazonas, culminando no nascimento da Ilha de Themyscera, local onde aquelas que lá morassem ganhariam a vida e a juventude eterna.

O nascimento de Diana, nascida da areia da ilha, é um presente de Hera, atendendo aos pedidos de Hipólita de ter uma filha amazona. Porém, ao crescer, Diana começa a questionar o motivo da ilha ter se afastado por tantos séculos do mundo comum o que cria um conflito em mãe e filha.

Com a queda acidental do avião do militar Steve Trevor na ilha, Diana parte para Nova Iorque, enquanto a traição de uma das amazonas liberta Ares de seu calabouço e desperta uma guerra entre seres mitológicos e amazonas.

Apresentando o universo da Mulher-Maravilha de maneira fluída e convincente, aos poucos o espectador vai se habituando ao laço da verdade e ao jato invisível ao mesmo tempo que o conflito entre as crenças de Diana e o jeito mulherengo de Steve vem a tona.

Um ótimo desenvolvimento de personagens, ação e enredo fazem o filme um dos melhores da Warner Premiere!

Um ótimo desenvolvimento de personagens, ação e enredo fazem o filme um dos melhores da Warner Premiere!

Encerrando de maneira épica e cheia de combates alucinantes, o filme acerta em tudo que se propõe, mostrando-se um formato ideal para a já tardia inserção da heroína nos cinemas.

Uma resposta para “RESENHA: Mulher-Maravilha (Warner Premier)

  1. leticia franceli de souza março 7, 2014 às 10:56 pm

    eu tenho o filme da mulher maravilha mais é muito legal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: