NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

RESENHA: Naruto, a Busca pela Quinta Hokage

Toda história precisa de um motivo para ser contada. A cada verso, a cada luta, a cada frase composta, o personagem principal precisa se provar digno do papel de protagonista e sua saga, assim como sua vida, precisa ganhar significado e representatividade para quem entra em contato com seu mundo. Após quase 3 anos e 15 volumes encadernados, ainda faltava isso em Naruto que encontrou durante a Busca pela Quinta Hokage o ponto-chave para a união de tantos pontos, até então, dispersos na história.

UMA SHURIKEN DE SORTE?

Não é a toa que Naruto fez sucesso no mundo todo. A simples observação de pontos que compõe a série ou a leitura de detalhes de bastidores que o seu autor, Masashi Kishimoto, vez ou outra acaba deixando escapar em seus textos mostram que a formatação de Naruto foi programada para uma explosão mundial.

Um quarteto de protagonistas que atinge a todos os públicos (leia os detalhes na resenha da Saga sa Ponte, clicando aqui), variantes de contextos que se adaptam aos diversos contextos sócio-culturais e pessoais em dramas que refletem e extravazam os dramas do leitor (leia mais na resenha do Exame Chunin, clicando aqui) são só alguns dos elementos que fizeram a série ser conhecida em todo o mundo.

Contanto, ainda faltava algo para a história de Naruto: uma razão de ser.

Partindo de uma simples apresentação dos protagonistas e e do contexto da série durante a Saga da Ponte e extendendo o universo durante o Exame Chunin, a impressão que ficou ao longo do tempo é que Naruto foi um personagem escolhido ao acaso para ser protagonista.

Apesar da justificativa da Raposa de Nove Caldas estar presa em seu corpo desde um passado próximo e o desejo que o personagem tem de se tornar o maior líder de sua vila no futuro, faltavam motivos para que o protagonista conseguisse sustentar a história ao seu redor em tempo presente.

Se Jiraiya já foi essencial para a conclusão do Exame Chunin, durante a busca pela Quinta Hokage seu papel se tornou fundamental.

Naruto parecia estar sempre a mercê de um contexto a que todos os personagens estavam e a sua presença, ou não, parecia não ser tão determinantes para os resultados dos finais da saga, onde mesmo o personagem aprendendo e superando obstáculos, parecia apenas fazer algo que outra pessoa, Sasuke por exemplo, poderia fazer em seu lugar.

Com o fim do Exame Chunin, era hora de colocar ordem na casa, fazendo com que muitos dos pontos criados durante a saga dessem uma pausa para situar o papel do protagonista dentro da história, começa a Busca pela Quinta Hokage.

CHEGA A AKATSUKI

Um dos pontos mais críticos que o fim do Exame Chunin trouxe foi a morte de Hiruzen Sarutobi, o Terceiro Hokage, enquanto lutava contra Oroshimaru e contra os primeiro e segundo Hokages que o líder da Vila do Som ressuscitou.

Sem um comandante, os conselheiros anciões pediram que Jiraiya, o ninja lendário que preparou Naruto para a última prova do Exame Chunin, se tornasse o novo Hokage. Mesmo recusando, o ninja canastrão se propôs a procurar Tsunade, a ninja que como ele e Oroshimaru foram o trio sannin da Vila da Folha: os três ninjas lendários!

É antes da partida que ocorre um evento simples, porém determinante para o resultado final da saga: o irmão mais velho de Sasuke, Itachi Uchiha, entra na Vila da Folha e se revela membro da Akatsuki, uma sociedade formada por ninjas expulsos de suas respectivas vilas que estão sedentos por poder.

O motivo de Itachi? Naruto e a Kyuubi aprisionada em seu corpo.

É a chegada de Itachi na Vila da Folha que coloca Naruto em seu papel mais essencial na história: o de protagonista.

Isso não foi um choque apenas para o próprio ninja de cabelo loiro  mas muito pior para Sasuke, que mais uma vez viu seu rival abobalhado sendo o centro das atenções mesmo este tendo ciência que suas habilidades como membro do clã Uchiha superam, e muito, a Naruto.

Apesar da raposa de nove caldas sempre ter sido “a causa” da existência de Naruto e o diferencial do personagem com os demais, o surgimento de Gaara e da Shukaku, por exemplo, despertou dúvidas se tal fato realmente refletiria um justificativa para o papel de protagonista do personagem da história.

Somado a isso, o desejo de oroshimaru, o vilão da história por Sasuke ao invés de Naruto colocava o personagem na adjascência da história mais uma vez, algo incomum e preocupante numa história que, inclusvise, leva o nome do personagem.

Colocando um grupo de vilões ligados a Sasuke e a Oroshimaru atrás de Naruto, o personagem assume de vez seu papel de guia da história e a necessidade de desenvolver seu poder para não virar alvo da Akatsuki.

Assim, após Jiraiya expulsar o ninja exilado da vila, este parte com Naruto (e só Naruto) para uma viagem de encontro a Tsunade e, de quebra, o autor aproveita para terminar a ascensão de Naruto na história: colocá-lo no mesmo nível de Sasuke!

RASENGAN: JÁ ERA HORA

Um dos pontos que mais destacam os personagens em mangás shonen é o tipo de poder único e exclusivo que este tem em relação aos outros personagens. É por isso que logo no primeiro capítulo da história, Naruto aprende a utilizar o jutsu Clone das Sombras, algo até então proibido.

Especialista em técnicas médicas, Tsunade se torna alvo de Oroshimaru ao mesmo tempo que se torna a candidata ideal para o título de Hokage.

Com a banalização da técnica do personagem e o surgimento de golpes mais interessantes visualmente, como o Chidori de Sasuke, o jutsu já não era algo tão exclusivo e eficiente para diferenciar o personagem. Mesmo com o contrato com os bratáquios que Jiraiya faz com Naruto, a invocação de sapos não é algo tão simples para o nível de Naruto e nem tão prática para o leitor ver em todo capítulo.

Para solucionar tal problema o autor coloca o sannin pervertido para ensinar a Naruto uma técnica que apenas ele e o Quarto Hokage, seu discípulo conseguiram dominar: o Rasengan.

Feito em três níveis de dificuldade, Naruto acaba passando por cada etapa não por talento ou por algum dom escondido, mas pelo seu esforço, sua criatividade e um ponto que o motivou durante todo o treinamento: uma aposta contra a ninja mais azarada da história, Tsunade!

TSUNADE, A ETERNA PERDEDORA

Mesmo a saga focando o desenvolvimento de Naruto, não se pode esquecer que o pano de fundo para este arco é encontrar um substituto para Sarutobi. E não é apenas Jiraiya que está atrás de Tsunade.

Conhecida por suas habilidades médicas, Tsunade também virou alvo de Oroshimaru, que quer que a ninja cure suas feridas e selo que o Terceiro Hokage lhe colocou durante sua derradeira luta que impediu o ninja de língua comprida a fazer jutsus.

Oroshimaru matou o Terceiro Hokage, mas a luta o deixou muito dependente de seu maior aliado: Kabuto!

Nesse é desenvolvido algo que o autor de Naruto se especializou: comover o leitor com uma história lateral. A ninja de seios fartos é neta do Primeiro Hokage, mas tem horror a tal título. Tanto seu ex-namorado e seu irmão mais novo morreram em missão com o sonho de um dia se tornar Hokage.

Com a perda de seus dois entes mais queridos, Tsunade se afastou da Vila da Folha e se afundou em dívidas gastando a riqueza de sua família com jogos de azar, que ela sempre perde.

Oroshimaru promete ressuscitar o amor e o irmão de Tsunade se esta o curar, mas isto acabaria, e ela o sabe, implicando em uma nova invasão a Vila da Folha. É nesse momento, e principalmente durante a luta entre os três sannins, é que o altruísmo de Naruto consegue tocar fundo o coração da ninja lendária para que ela utilize a força herdada daqueles que ela conheceu em prol da Vila da Folha.

EU NÃO TRAIO MINHAS PALAVRAS

Eu serei Hokage. Só após a morte do terceiro e a ascensão da quinta, é que o leitor pôde compreender o peso e a responsabilidade desejada por Naruto ao querer se tornar o líder da Vila Oculta da Folha.

Se compreender isso era fundamental para o futuro da história, foi a ligação criada entre Sasuke, Itachi, Akatsuki e a Kyuubi que tornou o enredo de Naruto algo mais canône e menos casual.

Com o passar das sagas, é possível reconhecer o amadurecimento de Naruto.

Graças a Busca pela Quinta Hokage, Naruto pôde amadurecer como história e o enredo finalmente ganhou a consistência necessária para fazer de um sucesso comercial tão grande, um sucesso literário que rompe previsões e expectativas.

Anúncios

2 Respostas para “RESENHA: Naruto, a Busca pela Quinta Hokage

  1. Felipe março 23, 2012 às 10:43 pm

    Por isso que eu digo, Shippuuden é um amadurecimento do que já era bom.

  2. Pingback: Resenha: Naruto, a Saga do Quarteto do Som | NEXT CONQUEROR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: