NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

RESENHA: Naruto, o Exame Chunin

Quanto mais próximo o universo criado do leitor, mais este pode se aproximar da obra concebida. Quanto mais distante do leitor, mais o leitor pode estravasar sua vida cotidiana na leitura. Durante a saga do Exame Chunin, Masashi Kishimoto conseguiu fazer ambos ao mesmo tempo, fazendo de Naruto o sucesso que é no ocidente e no oriente.

O INÍCIO DA HISTÓRIA

Esta resenha vai compreender a história de Masashi Kishimoto, e também sua adaptação em anime pelo estúdio Pierrot, durante a fase que começa com a chegada de Gaara do País da Areia a Vila da Folha e termina com o fim da batalha entre a Vila do Som contra a vila de Naruto, denominada aqui como Exame Chunin.

Se a a Saga da Ponte (leia a resenha aqui) foi a responsável por apresentar os protagonistas da história, o Exame Chunin serviu para extender o universo de Naruto e iniciar parte do objetivo que guiaria a história em todo o seu desenvolvimento.

A parte mais marcante e talvéz a mais atribulada foi a apresentação de novos personagens. Com a decisão de Kakashi de inscrever a Equipe 7 no Exame Chunin, uma série de provas que une participantes de todas as vilas ocultas para graduar os ninjas de Genin (a classe mais baixa) para Chunin (classe intermediária), Naruto e os outros tiveram contato com uma série de outras equipes qe dividiram parte da atenção da história com os protagonistas.

Se em partes é interessante a inserção de novos personagens, em partes ficou complicado para o autor apresentar cerca de 20 novos personagens e a distriuição de atenções foi inevitável para o bom andamento da história.

COMO SE FOSSE NA ESCOLA

Todos na vida passam por algum tipo de provação racionalizada. Seja uma entrevista de emprego, um processo seletivo de vestibular ou uma simples prova de matemática na escola, qualquer tipo de teste que uma pessoa passa é sempre um processo por qual esta sai renovada, transformada, amadurecida.

Os Genins se preparam para as batalhas finais!

Essa questão ao ser alocada em Naruto sob a forma do Exame Chunin aproxima o leitor de um universo distante dele, e por conseguinte menos traumática quando erros são abordados, mas ao mesmo tempo possibilita que este se ponha no lugar do personagem de maneira muito mais fácil e intuitiva.

E isso se amplifica com a inserção de mais 12 genins com idade próxima da de Naruto e do público-alvo. Se mesmo as quatro personalidades emblemáticas dos quatro protagonistas não agradou o público-alvo, uma de suas 12 variações garantem 4 vezes mais chances para conquistar os leitores do mangá.

Sendo Naruto o protagonista, destacam-se mais os personagens que seguem a sua linha determinada, como Rock Lee, o ninja que por não possuir talento com ninjutsus decidiu concentrar toda a atenção de seu treinamento em técnicas de luta corpo-a-corpo.

A participação de Lee chegou a ser tão marcante que mesmo o ninja perdendo todas as lutas que participou, sua presença de espírito foi a que mais contagiou durante esta saga, sendo o parâmetro de poder seguido por seus concorrentes durante todo o teste, sendo imitado diversas vezes a cada teste.

MUITAS HISTÓRIAS, MUITOS PERSONAGENS

Se mesmo com sua aparência pouco atraente e muito difusa da de um protagonista, Lee conquistou a todos, o que dizer dos demais 11 genins? Seja a doce Hinata Hyuga e sua dificuldade em lidar com as regras de se clã, seja seu primo Neji Hyuga que teima em combater um destino por ele considerado imutável, ou mesmo Shikamaru e seu estilo preguiçoso de ser, cada personagem mostrou que tinha um passado digno de atenção.

Mesmo sendo a equipe mais adjacente da história, Hinata, Shino e Kiba conquistaram seus fãs.

Porém, a necessidade de dar um início a história, algo que não foi feito durante a saga da ponte, fez com que muitos destes fossem guardados por Kishimoto para uma posterior participação.

Isso pode ser inteligente, mas também pode se transformar em uma faca de dois gumes, já que a exigência do leitor em ver diversos personagens em ação podem interromper a linha principal da história, que é focada nos protagonistas.

É dentro deste pensamento que se destacou Gaara. Como um inicial primeiro antagonista da saga, o personagem contou seu drama e o do demônio Shukaku aprisionado em seu corpo para justificar o desenvolvimento da personalidade de um vilão, criando um personagem que ao mesmo tempo é amado e odiado.

Apesar de sua participação essencial na história, muito do seu potencial foi guardado ao final da história, sendo um possível alvo de cobranças no decorrer da história, já que o tal antagonista não era o vilão da história.

E SURGE O VILÃO

Sem um vilão as histórias perdem um guia e faltava isto em Naruto. Durante a segunda prova do exame chunin, uma das mais penosas de se ler devido a sua estagnação repentina em algo que dveria ser mais dinâmico, surgiu Oroshimaru, um dos três ninjas lendários que concedeu a Sasuke um selo amaldiçoado.

Oroshimaru quer o corpo de Sasuke para realizar seus desejos macabros!

Oroshimaru é um ex-ninja da folha que deseja tudo: poder, riqueza e conhecimento de todos os jutsus do mundo. Para tal, este precisa de um corpo bem preparado para tal empreitada. Mas como o vilão não tem lá muita juventude para gastar, ele decidiu usurpar o corpo de Sasuke, amadiçoando com um selo que o atrairia para suas armadilhas.

O Sasuke inicial, da saga da ponte, certamente iria atrás de Oroshimaru logo no início de seus problemas com o selo, porém, ao vencer Zabuza, Haku e se aproximar mais de seus companheiros de equipe durante os testes do exame Chunin, Sasuke acabou incorporar muito do lado altruísta de Naruto e do lado sentimental de Sakura, desenvolvendo-se como personagem e garantindo as bases que Kakashi sempre pregou aos alunos.

O contato de Naruto com Oroshimaru, Gaara e após vencer uma emocionante luta contra Neji e ser treinado por Jiraiya, também ninja lendário, fizeram com que o personagem lapida-se ainda mais seus valores, desenvolvendo seu lado de protagonista e amadurecendo enquanto personagem.

O GUIA FOI TRAÇADO

Dezenas de novos personagens e um hokage morto pelo vilão, que acabou ficando impossibilitado de usar jutsus, fez do fim do exame chunin uma saga que conquistou os fãs por sua capacidade de unir real e imaginário ao mesmo tempo que se utilizou de uma temática que o autor precisava aprofundar.

Rock Lee foi o maior destaque entre os personagens estreiantes!

A rivalidade Naruto x Sasuke mais uma vez rendeu boas sequências para a história, mas isso não bastava, novos conflitos, ideais e pontos-de-vista precisavam ser inseridos na história para que esta, assim como os dois protagonistas, também amadurecesse.

Com o fim do Exame Chunin, Masashi Kishimoto teve uma história pronta para crescer, mas ainda não com um enredo completo, deixando para a saga a seguir completar o ponto carente que a história precisava.

Anúncios

3 Respostas para “RESENHA: Naruto, o Exame Chunin

  1. Pingback: RESENHA: Naruto, a Busca pela Quinta Hokage « NEXT CONQUEROR

  2. Pingback: Resenha: Naruto, a Saga do Quarteto do Som | NEXT CONQUEROR

  3. Pingback: RESENHA: Naruto Shippudden, o Resgate de Kazekage | NEXT CONQUEROR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: