NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

Review: Super Herói – o filme

Título original: Superhero Movie
Elenco:
Drake Bell, Regina Hall, Sara Paxton, Christopher McDonald, Pamela Anderson, Tracy Morgan.
Direção: Craig Mazin
Gênero: Comédia
Duração: 95 min.
Distribuidora: Imagem Filmes
Ano: 2008

Se aproveitando de uma tendência do cinema contemporâneo, Craig Mazin, Robert K. Weiss e David Zucker, (“os mesmos caras” que produziram a trilogia Todo Mundo em Pânico, “Scarry Movie” no original), criaram o Libélula, o astro do, como o próprio slogan mostra, “melhor filme de super-herói de todos os tempos! (Sem contar Batman, Super-Homem, Homem Aranha, X-Men, O Quarteto Fantástico, Mulher Maravilha, Hulk, Homem de Ferro, Demolidor, Capitão América, Jaspion, Power Rangers, He-Man, She-Ra….).

O filme conta a história de Rick Riker (Drake Bell) que após ser picado por uma libélula geneticamente alterada ganha habilidades sobre-humanas e decide então usar seus superpoderes para o bem e transforma-se em O Libélula. Seu caminho cruza com o supervilão Ampulheta (Christopher McDonald ) que usa seu poder para roubar a fonte de vida das pessoas na sua busca incansável pela imortalidade.

O Libélula bancando o Homem-Aranha.

Gravado no estúdio Dimension Filmes e distribuído pela MGM, a estratégia do filme é puramente comercial. O filme satiriza os filmes de maior bilheteria dos últimos anos, os filmes baseados nos heróis americanos de histórias em quadrinhos. O próprio protagonista consegue seus poderes do mesmo jeito que o Homem-Aranha, seus pais morreram como os do Batman, e ele vai estudar na mesma escola de mutantes dos X-Men.

O filme, que teve um orçamento de US$35.000.000,00 de dólares, focou num nicho que, a cada seis meses, desde a estréia de X-Men, deseja um novo filme de “Bem VS. Mal” no cinema. Foi uma oportunidade de vender um filme desse mesmo estilo sem ter que fazer parcerias milionárias com as respectivas editoras detentoras dos direitos autorais de heróis e sem se preocupar com uma crítica massiva de fãs que querem ver filmes fiéis ao enredo original dos quadrinhos.

O Libélula é uma mistura de enredo básico dos super-heróis.

O filme também tem seu lado de crítica social. Assim como o seriado mexicano Chapolin Colorado, o filme põe em questão o que é ser um super-herói, mostrando os defeitos que cada ser humano tem e ao mesmo tempo faz uma crítica às fórmulas manjadas usadas no cinema.

Apesar de seus sentidos aguçados e capacidades incríveis, não são suas habilidades especiais que torna o protagonista do filme um super-herói. O Libélula retrata a pessoa comum, que tentando fazer algo incomum pode fazer toda a diferença no mundo. Atitude a qual pode ser considerada o verdadeiro super-poder do ser humano comum.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: