NEXT CONQUEROR

o blog do Davi Jr.

RESENHA: Batman – O Cavaleiro de Gotham (Warner Premier)

FILME: Batman: Gotham Knight (バットマン: ゴッサムナイト, Battoman: Gossamu Naito)
DISTRIBUIÇÃO: Warner Bros.
ANO DE LANÇAMENTO: 2008

De tempos em temps os fãs de animação japonesa são presenteados com produções que valem ouro. Ao mesmo tempo, em meio a uma saturação de mercado, os fãs de comics (histórias em quadrinhos americana) também ganham verdadeiros diamantes brutos.

Mas Batman – O Cavaleiro de Gothan, foi uma jóia moldada para o agrado de ambos os segmentos. Se aproveitando de um mercado que vem crescendo a cada ano, desde a ascensão dos quadrinhos para o cinema e da facilidade de obtenção de conteúdo da internet, somado ao sucesso do filme Batman – O Cavaleiro das Trevas, a Warner Bros encomendou a diversos estúdios japoneses a produção de um anime de uma de suas franquias de maior sucesso, Batman.

Dividido em 6 episódios, Batman – O Cavaleiro de Gothan, se passa entre o filme Batman Begins e O Cavaleiro Das Trevas. Com o roteiro de Jordan Goldberg, cada um dos episódios, a exemplo de Animatrix, conta com a direçao de um diretor diferente, o que faz com que a produção revele um novo Batman conforme o desenrolar da história.

O  estúdio Production I.G. produziu o traço mais inusitado do morcegão.

Aliás, mostrar o homem-morcego sobre vários pontos-de-vista, é a grande essência da obra. Logo no primeiro episódio, Eu tenho uma história para você (direção de Shojiro Nishimi), somos apresentados a juventude transviada de Gothan e as suas diferentes visões do herói de manto negro: seja como uma sombra andante, um morcego mutante ou um robô saído da ficção ciêntifica, cada uma das histórias contadas por cada um dos jovens mostra uma perturbada sociedade que oscila entre o progresso e a decadência. Reflexo não só de Gothan, mas de todas as grandes metrópoles do mundo real.

Enquanto o primeiro episódio se preocupa muito mais com a filosofia Batman, o segundo, Fogo Cruzado (direção de Futoshi Higashide), foca mais o enredo d‘O Cavaleiro das Trevas, revelando como o mafioso italiano Moroni, foi capturado pela polícia para que houvesse o julgamento deste no início do filme de Cristopher Nolan. Este episodio ficou a cargo do estúdio Production I.G, o mesmo que produziu o clássico Ghost in the Shell.

Fogo Cruzado mostra a captura do mafioso Moroni.

Até então, toda a historia está muito mais voltada para o universo de Gothan City, assim, o terceiro episódio, Teste de Campo (direção de Hiroshi Morioka), é o primeiro que  traz Bruce Wayne como protagonista, quando este vai estudar Ronald Marshall, um empresário que está sendo beneficiado por estranho assassinatos que estão o ocorrendo na cidade. A produção deste episódio ficou a cargo do estúdio Bee Train inc., e contou com a colaboração do estúdio DEEN, que cuidou da produção do anime Vampire Knight.

“-Ei morcego, – indaga um mendigo – quando você voa, como a cidade parece lá de cima?
– Parece suja. – Responde Batman.”

A ação propriamente dita começa no quarto episódio, Esconderijo na escuridão (direção de Yusuhiro Aoki), quando Batman corre atrás do rastro de Willian Craig, o Espantalho, que continua a utilizar a sua toxina em seus comparças, a maioria fugitiva do Asilo Arkhan (sanatório que teve a maioria de seus detentos soltos em Batman Begins). Após uma passagem pelos trilhos de metrô abandonados de Gothan e uma tremenda luta contra Killer Croc, mutante que tem medo de morcegos, o que lhe rende uma mordida e envenamento no ombro, o morcegão enfrenta Craig e salva o cardeal que ele havia sequestrado.

A podridão do sistema de metrô de Gotham é o cenário do quarto episódio.

No quinto episódio, Lidando com a dor (direção de Toshiyuki Kubooka), somos tranportados ao passado de Bruce Wayne, em um de seus treinamentos realizados antes de se encontrar com Rã’s Al’Ghul, onde o jovem aprendeu técnicas de luta e desenvolveu sua espiritualidade. Tanto esse episódio como o primeiro, foram produzidos pelo Studio 4ºC e ontou com a colaboação dos estúdios Bones (que produziu FullMetal Alchemist) e Gonzo (que produziu Chrono Crusade).

O episódio final, O Pistoeiro (direção de Jong-Sik Nam), mostra o desefecho da história. Ronald Marshall é preso por mandar o bandido O Pistoleiro cometer diversos assassinatos, que também é preso graças ao homem-morcego em uma das lutas animadas mais bem produzidas de toda a história animada do personagem. Foi o estúdio Mad House, cohecido pelo anime Death Note e da segunda animação de Hunter x Hunter que cuidou da produção deste e do quarto episódio, não coincidentemente os episódios com as lutas mais excitantes.

A ação caracetrísitica dos desenhos japoneses entra em cena no último episódio do DVD.

O filme foi lançado direto para DVD e seu sucesso estimulou a Warner a produzir outros diversos filmes animados com personagens da DC Comics no mesmo formato, só dessa vez em estúdios americanos.

“- As vezes eu acho que devia parar com isso. Lamentava Bruce Wayne, após uma batalha cheia de feridas.
– Talvez tenha razão, senhor – responde Alfred, seu fiel mordono – mas algo me diz que há um propósito maior nisso tudo.”

Em meio a tantas nomenclaturas, seja filme, anime, desenho animado ou série em 6 episódios, Batman – O Cavaleiro de Gothan explora o universo do homem-morcego de uma forma jamais antes vista, sendo a melhor categoria para classificá-lo como uma obra de arte que merece ser assistido, seja por fãs de longa data do personagem, seja por marinheiros de primeira viagem que apreciam filmes que põe em cheque os limites e a superação humana.

2 Respostas para “RESENHA: Batman – O Cavaleiro de Gotham (Warner Premier)

  1. Leandro dezembro 23, 2010 às 3:31 am

    Legal a review, mas so um ajuste, o estudio Production I.G não tem nada de novato, mto pelo contrario, ele e um dos mais antigos, existindo desde 87, tem um curriculo impressionante de trabalhose é conhecido pela tradição de qualidade elevada de suas animações, hoje e um dos estudios mais famosos do mundo e um dos que mais hollywood procura serviços, animações como Ghost In The Shell ou The Sky Crawlers, vale a pena dar uma olhada no trabalho deles!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: